Mobile menu

Off topic: A FORMAÇÃO EM TRADUÇÃO
Thread poster: Maria Luisa Duarte

Maria Luisa Duarte  Identity Verified
Spain
Local time: 06:05
English to Portuguese
+ ...
Sep 10, 2003

Ol√° a todos!
Hoje um pouco de informação sobre a nossa profissão.
Um abraço
MLD

H√° dois s√©culos que se traduz intensamente em Portugal, mas s√≥ h√° uma d√©cada, d√©cada e meia, se fala no assunto em p√ļblico. E a maioria dos tradutores em Portugal, ao longo dos tempos, n√£o tem forma√ß√£o em tradu√ß√£o. Outra quest√£o pr√©via, e pol√©mica, √© saber se a tradu√ß√£o cient√≠fica e t√©cnica pede uma forma√ß√£o diferente da liter√°ria.

Fazem-se tradu√ß√Ķes como recurso para refor√ßar o or√ßamento ou enquanto se espera a grande oportunidade. E tamb√©m h√° os que se iniciam na escrita liter√°ria atrav√©s das tradu√ß√Ķes e, mais tarde, ao darem o salto para o estrelato, omitem sistematicamente essa fase da vida, como se fosse algo de que se envergonham...S√£o estas atitudes que contribuem para o desprest√≠gio da actividade, tanto a n√≠vel dos editores e do p√ļblico que multiplica estas opini√Ķes, como do pr√≥prio tradutor que assim demonstra uma bem frouxa auto-estima.
Outro factor histórico que terá contribuído para este estado de coisas é a nossa tradição de pouca exigência no ensino e conhecimento das línguas estrangeiras, resultando numa inconsciência confrangedora em relação aos requisitos do acto de traduzir.
H√° que reconhecer um progresso nas √ļltimas duas d√©cadas. A actividade e a profiss√£o ganharam prest√≠gio, nomeadamente porque se cumpriu o desejo de Herculano - os "eruditos" passaram a interessar-se pela tradu√ß√£o - , h√° apoios institucionais de peso, a Universidade ocupou algum espa√ßo da forma√ß√£o, e isto sem desprimor para Escolas pioneiras donde sa√≠ram as primeiras gera√ß√Ķes.

A formação de tradutores envolve, pelo menos, três vertentes.
- uma ideia de tradução, que deve ter por base: a) uma forte consciência da língua, do lastro das palavras, da história e do tempo "agarrado" às palavras; b) a sensibilidade à construção do sentido a nível da frase e do texto, para o que os dicionários são manifestamente insuficientes; c) o conhecimento de que qualquer tradução vem preencher lacunas e necessidades da cultura de chegada, pelo que não é uma actividade tão secundária como se julga.
- uma concepção de tradutor, que tem vindo a evoluir lentamente no sentido da sua visibilidade e consequente responsabilidade; assistimos hoje a uma relativa dessacralização do original, do que resulta que o tradutor é cada vez menos servo do texto de partida, cada vez mais criador de um novo texto, de novas palavras e de novas ideias, ou seja, um factor de evolução.
- uma ideia de forma√ß√£o, da qual decorre o respectivo enquadramento institucional. Esta vertente, por√©m, ao contr√°rio das anteriores, levanta as maiores interroga√ß√Ķes. Pode-se, de facto, ensinar a traduzir? O que √© que √© ensin√°vel em tradu√ß√£o? Como nas artes e no desporto, por exemplo, a exist√™ncia de certas capacidades, dons ou talentos, como lhe queiramos chamar, ajuda muito... De qualquer modo, podem-se adquirir conhecimentos nas muitas √°reas que se cruzam na tradu√ß√£o, e podem-se treinar as v√°rias compet√™ncias envolvidas.
No essencial, a formação de tradutores consiste numa caminhada de consciencialização àcerca da natureza e da função da actividade que se vai desenvolver. Tudo o que sirva para reforçar a auto-estima, a visibilidade e o sentido da responsabilidade do tradutor, levando-o a sentir-se cada vez mais autor, é de promover.

O Plano de Estudos que ocupa os cinco anos (dez semestres) da Especialização em Tradução do Curso "Língua Portuguesa + Línguas Estrangeiras Aplicadas", da Universidade Católica Portuguesa, pólo de Lisboa. Tentando uma sistematização por três grandes áreas:

Competência linguística
a) Línguas: Inglês (10 semestres) + 2ª língua estrangeira (10 sem.)
b) Conhecimento científico da língua e do texto
An√°lise Textual - 4 sem.
Linguística Contrastiva - 2 sem.
c) Terminologia tem√°tica
Linguagens Específicas - 2 sem. (Economia e Direito)
Tradução Especializada - 2 sem.

Competência cultural e literária nas três línguas
a) Cultura Portuguesa - 2 sem.
Literatura Portuguesa (sec. XIX e XX) - 2 sem.
Cultura Inglesa - 2 sem.
Cultura da Outra Língua Estrangeira - 2 sem.
b) Competência cultural especializada
Institui√ß√Ķes de Direito P√ļblico - 1 sem.
Introdução à Economia - 1 sem.
Economia Internacional/Comércio Internacional - 1 sem.

Formação específica da área da tradução
Tradução Generalista - 1 sem. por cada língua
História da Tradução - 1 sem.
Teorias da Tradução I e II - 4 sem.
Tradução em Portugal - 2 sem.
Crítica da Tradução - 2 sem.
Tradução Literária - 2 sem.
Tradução Especializada - 2 sem.
Projecto (Semin√°rio) - 2 sem.

a Tradu√ß√£o em Portugal justifica-se plenamente pelo facto de ser a cultura portuguesa aquela em que os estudantes v√£o trabalhar, pelo que convem ter uma perspectiva hist√≥rica da sua actividade; a Cr√≠tica da Tradu√ß√£o destina-se a treinar uma das poss√≠veis vertentes da actua√ß√£o do tradutor, a de cr√≠tico, sobretudo num pa√≠s onde, a n√≠vel dos meios de comunica√ß√£o social n√£o existe cr√≠tica de tradu√ß√£o, apenas praticada, e raramente, dentro da Universidade; finalmente o Projecto pretende levar os alunos a planear e executar uma tradu√ß√£o completa (n√£o liter√°ria), em todas as fases do processo, at√© √† sua publica√ß√£o. Acrescente-se que em todas estas cadeiras se pratica sempre a tradu√ß√£o, a partir dos textos em estudo - e seguindo um m√©todo: explica√ß√£o de conte√ļdos, levantamento de dificuldades, sua explica√ß√£o e propostas de solu√ß√£o, s√≥ depois se passando √† escrita.

Estas matérias são o cimento, a base da prática da tradução. O resto, que é quase tudo, tem o tradutor de fazer por si próprio, incluindo a redacção irrepreensível em português. Os alunos sabem, desde o início do curso, que o tradutor, tal como o professor, o médico ou o advogado, pode ter completado uma formação básica, mas, na aldeia global cujo lema é a mudança e a inovação a um ritmo vertiginoso, terá de ser toda a vida um estudante, um investigador e um criador.

(Representa√ß√£o da Comiss√£o Europeia em Portugal (SdT) ‚ÄďUniversidade Cat√≥lica)


Direct link Reply with quote
 


To report site rules violations or get help, contact a site moderator:


You can also contact site staff by submitting a support request »

A FORMAÇÃO EM TRADUÇÃO

Advanced search






CafeTran Espresso
You've never met a CAT tool this clever!

Translate faster & easier, using a sophisticated CAT tool built by a translator / developer. Accept jobs from clients who use SDL Trados, MemoQ, Wordfast & major CAT tools. Download and start using CafeTran Espresso -- for free

More info »
Déjà Vu X3
Try it, Love it

Find out why Déjà Vu is today the most flexible, customizable and user-friendly tool on the market. See the brand new features in action: *Completely redesigned user interface *Live Preview *Inline spell checking *Inline

More info »



All of ProZ.com
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs