Mobile menu

Pages in topic:   [1 2] >
Proposta de regras adicionais para o uso do sistema Kudoz
Thread poster: Tomás Rosa Bueno

Tomás Rosa Bueno  Identity Verified
Argentina
Local time: 23:57
English to Portuguese
+ ...
Oct 13, 2004

Boa tarde,

o texto abaixo foi elaborado há algum tempo pelos moderadores de espanhol e proposto à comunidade de tradutores de espanhol como um conjunto de "boas práticas" para o uso do sistema de perguntas e respostas do Kudoz. Muitas das questões abordadas já são prática comum por aqui, mas outras não.

Portanto, gostaria que este texto servisse de base para uma discussão entre os tradutores de português com vistas à adoção de regras semelhantes na nossa comunidade, com especial atenção para os pontos 5, 6 e 7, que tratam de questões que têm dado origem à maioria das queixas que tenho recebido desde que cometi a imprudência de aceitar ser moderador do par EN>PT.

Agradeço desde já aos que se manifestarem.

Tomás
PS.: Seria útil fazer uma tradução deste txto ao português, para estender a discussão a outros pares que não incluam o inglês. No momento não tenho tempo, mas pretendo fazer isso assim que conseguir uma brecha. Se antes disso algum espírito empreendedor se propuser para a tarefa, acho que ninguém vai reclamar.

+++++++++++++++++++++++++++++++++
CRITERIA FOR THE RESPONSIBLE USE OF THE TERMS HELP SYSTEM



The following points are recommendations that stem from the accumulated experience of many ProZ.com members. They are aimed at improving coexistence in our subcommunity and at maintaining the excellence of the KudoZ system as a tool for our colleagues as well as for those who simply need to consult terms, without necessarily engaging in the activity of translation.



The moderators are professional practitioners and ProZ.com members who voluntarily dedicate a part of their time to making sure that these objectives are fulfilled. They are not intermediaries or arbiters between parties, except in cases of possible site abuse. Possible conflicts should, in principle, be resolved through direct communication between the members concerned, although it is acceptable to have recourse to moderators in case of doubts and, as a last resort, to debate upon the problem in a respectful and well-founded manner in the site forums.



In the event of site abuse, one of the subcommunity moderators will activate a warning message to the member concerned. If the person persists in his/her attitude, his/her access to the terms help, forums or job sections may be blocked, either temporarily or permanently.



1. KudoZ is an aid for colleagues who are having problems with some term or expression. The answer selected by whoever formulated the question receives between 1 and 4 KudoZ points, which serve to indicate level of competence in a given language pair and in a particular specialization.



2. As all our colleagues know, context is fundamental for the translation of a term. Hence, in order to obtain a proper answer, sufficient contextual information should be provided and, if possible, the country to which the translation is addressed.



3. Given the high visibility of the system, it is important to show professionalism in all of its activities. It may be particularly damaging to the image of an answerer who responds to questions without a mastery of the specialization and, above all, the target language involved.



4. It is recommendable to limit copying and pasting from Internet pages when answering, above all when no changes are made to improve legibility. The direct pasting of complete pages of search engine results is not recommended. Hits are not the same as references, may confuse the asker and impair the visibility of other answers.



5. In posting a question, the asker also demonstrates his/her competence. In particular, it is not proper to resort to the Pro level in order to present complete sentences, sentences with phrasing problems or problems that generally involve the mastery of language, which would be better resolved under Monolingual. The posting of consecutive sentences involving more than 10 successive words from the same text or paragraph is not acceptable.



6. It is considered abusive to post a large number of questions that suggest that the asker has taken on work for which he or she is not qualified and is resorting to the site to supplement his or her deficiencies. In principle, it is considered site abuse to post more than 15 questions a day. If, for justified causes, the asker has to exceed this limit, it is recommendable to post an explanation with each question.



7. It is considered abusive to post questions coming from translation tests. Taking into account the average length of such tests, the ignorance of more than 2 or 3 terms possibly indicates that the translator accepted a test in an area in which he or she did not have sufficient experience. Even then, the asker is expected to indicate that his questions come from a test, so that answerers may decide whether or not to offer their help. It should be kept in mind that the persons administering the test may see the questions being formulated.



8. You may help the asker reach a decision through the peer grading system, which allows you to express your degree of support for an answer (agree-neutral-disagree) and add an additional comment. An agree indicates the answer that you would select. In some cases, it may be possible to agree with more than one answer. It is then recommended that you explain why so as not to confuse the asker and transmit an unprofessional image to others.



9. In the event of disagreement with an answer, pejorative or offensive language should be avoided and the motives for disagreeing should be justified, so that they may serve an educational purpose and help the asker to reach a decision.



10. In choosing an answer, the asker should opt for that which he or she considers most useful for the purpose of resolving the original doubt. One suggestion is to evaluate the importance of personal explanations, the references provided, peer grading, etc. In general terms, given two similar responses with a comparable degree of justification, preference should be granted to that which was received first.



[Edited at 2004-10-14 01:59]


Direct link Reply with quote
 
Jussara Simoes  Identity Verified
Brazil
Local time: 00:57
English to Portuguese
+ ...
Me engana que eu gosto Oct 14, 2004

Não vou nem citar trechos porque é tudo ilusório.
Se os "kudoz hunters" e a turminha do "faço pergunta fácil e dou kudoz pra você, meu amiguinho" nunca respeitaram as regras vigentes, vão passar a respeitar as regras só porque elas mudaram? Fala sério, gente!

Nos tempos dos BBS, a coisa era assim: só podia fazer download de um arquivo quem já tivesse feito o upload de outro arquivo. Era toma lá dá cá. Aqui poderia funcionar da mesma maneira: uma pergunta para cada resposta. E as palavras ou expressões que seja possível encontrar em qualquer dicionário de bolso perdem os Kudoz.

15 perguntas por dia? A única maneira de acabar com os Kudoz Hunters é limitar a uma pergunta por dia. Quem estiver trabalhando dentro de sua área de competência nunca vai ter mais do que uma pergunta por dia, quando tiver.

Os KudoZ Hunters saem respondendo a qualquer "bye bye", "I love you". Quem se leva a sério não responde a esse tipo de perguntas no nível "PRO", mas os Kudoz Hunters querem é a falsa aparência de que são os f***** do Bairro Peixoto. Chega-se à conclusão de que aqui no ProZ a coisa funciona ao contrário: quem tem milhares e milhares de Kudoz não é melhor, é pior, pois é apenas um caçador de Kudoz correndo atrás das perguntas fáceis.

Fui contra esse negócio de Kudoz desde o início. Nunca concordei com maneira tão idiota de dar credibilidade a alguém.

Era isso que eu tinha a dizer.


Direct link Reply with quote
 

Tomás Rosa Bueno  Identity Verified
Argentina
Local time: 23:57
English to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Melhor uma regra desobedecida que nenhuma regra Oct 14, 2004

Jussara Simoes wrote:

Não vou nem citar trechos porque é tudo ilusório.
Se os "kudoz hunters" e a turminha do "faço pergunta fácil e dou kudoz pra você, meu amiguinho" nunca respeitaram as regras vigentes, vão passar a respeitar as regras só porque elas mudaram? Fala sério, gente!


Ou seja, em resumo, como ninguém as respeita, é melhor não ter regras?


Nos tempos dos BBS, a coisa era assim: só podia fazer download de um arquivo quem já tivesse feito o upload de outro arquivo. Era toma lá dá cá. Aqui poderia funcionar da mesma maneira: uma pergunta para cada resposta. E as palavras ou expressões que seja possível encontrar em qualquer dicionário de bolso perdem os Kudoz.


Nem todos os usuários do Proz são profissionais tarimbados. Há muitos principiantes, e estes devem poder fazer perguntas também. Condicionar a possibilidade de fazer perguntas ao número de respostas dadas vai forçar os principiantes a meter o bedelho em tudo que é pergunta, mesmo que nãò saibam a resposta.

15 perguntas por dia? A única maneira de acabar com os Kudoz Hunters é limitar a uma pergunta por dia. Quem estiver trabalhando dentro de sua área de competência nunca vai ter mais do que uma pergunta por dia, quando tiver.


Também acho o limite de quinze perguntas por dia alto demais. Limitei-me a reproduzir aqui regras discutidas e aprovadas em outras comunidades, mas não somos obrigados a reproduzi-las tintim por tintim. Mas também acho o limite de uma pergunta por dia baixo demais. A minha proposta é sete perguntas por dia, o que permite a alguém que esteja terminando um trabalho resolver todas as dúvidas de uma só vez em vez de perder tempo administrando sete perguntas diferentes em sete dias. Com um limite relativamente baixo, a pessoa que faz as perguntas vai precisar ser mais seletiva, reduzindo o número de perguntas "fáceis".

Os KudoZ Hunters saem respondendo a qualquer "bye bye", "I love you". Quem se leva a sério não responde a esse tipo de perguntas no nível "PRO", mas os Kudoz Hunters querem é a falsa aparência de que são os f***** do Bairro Peixoto. Chega-se à conclusão de que aqui no ProZ a coisa funciona ao contrário: quem tem milhares e milhares de Kudoz não é melhor, é pior, pois é apenas um caçador de Kudoz correndo atrás das perguntas fáceis.


Qualquer usuário com mais de 500 pontos Kudoz pode "rebaixar" uma pergunta para "fácil". Proponho que, como regra básica, qualquer pergunta cuja resposta possa ser encontrada nos glossários do Proz seja rebaixada a "fácil" por qualquer usuário que o possa fazer. E, caso isto seja adotado como regra "oficial" do português, que o moderador possa rebaixar as perguntas mesmo depois que uma resposta tiver sido aceita, removendo os pontos concedidos.



[Edited at 2004-10-14 11:57]


Direct link Reply with quote
 
Monica Nehr
Local time: 23:57
Portuguese to Spanish
+ ...
humanos e egos Oct 14, 2004

[quote]Tomás Rosa Bueno wrote:

Ou seja, em resumo, como ninguém as respeita, é melhor não ter regras?

prefiro as regras, embora ainda não as entenda muito bem, e tanto faz, tiro minhas dúvidas, até hoje duas, e quando posso ajudo os outros,
quando conheci o proz fiz uma pergunta que foi logo respondida e me ajudou muito, voltei um tempo depois e estou gostando mas sei que tem muitos \"hunters\" - respondedores profissionais de perguntas tontas, e é divertido ver os caras em ação, claro que não deveriam ganhar pontos ou o moderador poder tirar os pontos por bobagem tipo conteiner em espanhol é? se até o Michaelis responde essa...

15 perguntas por dia? A única maneira de acabar com os Kudoz Hunters é limitar a uma pergunta por dia. Quem estiver trabalhando dentro de sua área de competência nunca vai ter mais do que uma pergunta por dia, quando tiver.


deveriam sim cortar o número de perguntas de \"estudantes\", \"trabalho pra faculdade\" e coisas do gênero mas a uma por día, acho muito pouco e um pouco ditatorial, sete número místico, quase metade de 15, é razoavel

f***** do Bairro Peixoto.
dúvida... essa nunca tinha ouvido, gostei

é difícil moderar qualquer coisa que envolva humanos e egos, e tem coisas por ai erradas,
porque o cara se da o trabalho de por a pergunta e não da ponto pra ninguém e nem agradece, porque sempre escolhem o conceito e não a palavra que procuravam, porque tantos sites de ajuda, sei lá tantos porques...
mas ainda gosto do proz, tadinhos dos moderadores, e outra dúvida porque o fórum de português é tão pequeninho, quase não abro porque quase nunca tem novidades, erros de todos
un abrazo
monica


Direct link Reply with quote
 

Sormane Fitzgerald Gomes  Identity Verified
United States
Local time: 22:57
Member (2004)
Portuguese to English
+ ...
IMHO. Oct 14, 2004

Caro Tomás,

Embora esteja meio sem tempo agora envolvido num grande projeto, gostaria de dar uma pausinha no meu trabalho e acrescentar umas palavras.

Primeiramente, quero dizer que fico feliz em ver um moderador mostrando interesse em aprimorar nossa comunidade. Você tem todo o meu apoio e, dentro do possível, minha participação. Admiro a sua iniciativa e acho que o conjunto de ‘boas práticas’ apresentado reflete bem a situação atual do KudoZ e da comunidade.

Muito das sugestões apresentadas já existem como regra e até como prática de alguns. O problema é que sempre teremos aqueles visitantes ou membros que, se puderem, passarão por cima dessas regras; sem falar nas pessoas que não se dão ao trabalho de ler nada (por exemplo, FAQs) antes de se manifestarem seja com uma pergunta ou uma sugestão para a mesma. Não há regra no mundo que vá mudar isso. Faz parte da natureza humana.

O que pode mudar, na minha opinião, é a maneira como lidamos como esses problemas.

Vários idiomas já sugeriram que determinados campos fossem obrigatórios (por exemplo, ‘context’, ‘field’, etc) no ato de uma pergunta. Ou seja, que o consulente não pudesse seguir em frente e lançar uma pergunta sem ter preenchido tais campos. Não entendo o porquê de isso não ter sido já providenciado por ProZ/KudoZ. Na minha opinião, é uma excelente idéia. O número de perguntas sem contexto, sem maiores explicações e etc. com certeza seria bem menor.

Assim, acho que uma solução mais imediata e realista é que nós como membros, juntamente com o apoio dos moderadores, façamos com que tais ‘boas práticas’ sejam postas em prática. Por exemplo, enviando um email para o moderador explicando a situação ou abuso; no caso de membro com pontos suficientes, fazer pequenas mudanças do tipo ‘easy’ vs. ‘pro’; ‘field’; erro de par, etc de forma discreta, sem comentários sarcásticos ou precisar da presença do moderador.

Acho que é uma questão de participação conjunta (membros e moderadores) seguindo o que tem sido considerado pela maioria ‘boas práticas’.

Só mais alguns comentários quanto ao quesito ‘boas práticas’:

1) Sem sombra de dúvida precisamos de contexto. Toda tradução tem contexto, salvo o caso em que o tradutor estiver traduzindo um dicionário. Um campo obrigatório no ato da pergunta resolveria este problema.

2) Concordo que as perguntas deveriam limitar-se a 10 palavras. Frases inteiras deveriam ser evitadas. Acho um abuso do sistema e da boa vontade de todos.


3) Eu ainda acho que 15 perguntas por dia é um número muito alto. Talvez 10 seria um número melhor. Vamos dizer que um tradutor traduza 3,000 palavras por dia e que ele tenha direito a responder 10 perguntas por dia. Acho mais que suficiente. Para mim não importa se o tradutor tem 1 ou 200 páginas, acho um abuso do sistema. Só mostra que o tradutor não é qualificado para o trabalho.

4) Não sei como podemos resolver a questão de diminuir o número de perguntas de teste, além de aplicar a mesma regra no número de perguntas por dia. A pessoa pode simplesmente mentir e colocar as perguntas como um trabalho e dá tudo no mesmo.

5) Concordo que o tradutor deve esclarecer melhor um ‘disagree’ ou até mesmo um ‘neutral’ mantendo-se dentro da pergunta/sugestão e sem comentários sarcásticos ou pejorativos. Essa semana teve uma pessoa dando um ‘disagree’ em uma sugestão de deixar no inglês, acrescentando “servilismo e preguiça” etc etc. Acho que existem melhores maneiras de expressar seu ‘disagree’ ou ‘neutral’. Vejo também muitos ‘disagrees’ sem o menor sentido; alguns até comentando coisas que não tem nada que ver com a pergunta.

6) E por fim, eu não tenho nenhum problema em responder uma pergunta de um estudante ou tradutor iniciante na categoria ‘easy’ com perguntas do tipo ‘I love you’ ou 'good morning’. Para um nativo tudo parece mais simples do que realmente é. Sou aluno de irlandês e vejo a dificuldade que é em dizer uma coisa simples como ‘três meninas bonitas’; não é simplesmente abrir o dicionário e procurar as 3 palavras. Existe todo um processo de concordância verbal, declinação de grau, gênero, adjetivo e etc só para dizer uma coisa que, para um nativo, é a coisa mais simples do mundo.

Eu tenho problema mesmo é em responder 15 perguntas de uma pessoa que se diz, por exemplo, especialista em computador perguntado como se diz ‘bookmark’ na categoria ‘Pro’.

Boa sorte, Tomás, e espero que seu trabalho como moderador, juntamente com a nossa ajuda, possa fazer com que a comunidade se torne bem mais amigável, participativa e produtiva.




[Edited at 2004-10-14 21:26]


Direct link Reply with quote
 
Jussara Simoes  Identity Verified
Brazil
Local time: 00:57
English to Portuguese
+ ...
Tudo misturado Oct 20, 2004

Tomás disse:

Nem todos os usuários do ProZ.com são profissionais tarimbados. Há muitos principiantes, e estes devem poder fazer perguntas também.


Sim, claro. Todo mundo já foi principiante. Que suas perguntas sejam classificadas como EASY/LEARNER, então. Não tem graça nenhuma ver os caça-kudoz responderem correndo a perguntas que qualquer dicionário de bolso sabe responder.

Outra coisa: é péssimo clicar no pseudônimo da pessoa que perguntou e encontrar uma página como esta, por exemplo (estou sem tempo p/fazer o html ficar bonitinho -- tirei tudo o que possa levar à página verdadeira, ou seja, tirei os links):








A pessoa que aparece aqui é um membro charter deste site.
Ele ou ela podem ser contatados diretamente para serviços relativos aos idiomas.




Native Language
Not indicated




Ídiomas
(A trabalhar)


English>Portuguese





perícia


General fields:

Multiple





xxxxxxxx

Brazil

Enviar um email para esta pessoa




Especialização:
Nenhuma informação neste arquivo


Background:
Nenhuma informação neste arquivo




KudoZ points

English>Portuguese: XX

Tech/Engineering




Medical




Other







Acho um absurdo o ProZ se anunciar como "translators directory" e permitir o ingresso de pessoas que não oferecem nem uma indicação profissional. Deveria criar uma categoria chamada "aprendizes" ou "estudantes" e essas pessoas só poderiam enviar perguntas no nível EASY/LEARNER. As páginas de perguntas EASY/LEARNER têm um botão que diz "promover a pro". Os profissionais experientes que julgassem necessário, promoveriam a questão a PRO. Mas pessoas que não têm a menor noção do que estão fazendo não deviam ter o direito de enviar perguntas PRO.

Quando a gente reclama de pessoas que se dizem "profissionais" enviarem perguntas idiotas, que qualquer dicionário de bolso responde, os engraçadinhos dizem logo: "então não responda!"

Traduzindo: "Não responda para que sobrem mais kudoz para nós, os caça-kudoz!" Em todo esse tempo que me abstive de responder a perguntas idiotas, fiquei sem kudoz. Os caça-kudoz ficaram repletos de kudoz. Algumas pessoas sérias também têm muitos kudoz. Como julgar então? Essas pessoas sérias (o Tomás, por exemplo) têm o mesmo número de kudoz que os caça-kudoz. Há caça-kudoz que têm MUITO mais kudoz do que o Tomás. Deduz-se, então, que o Tomás é MUITO inferior aos caça-kudoz? E, por conseguinte, que eu sou analfa de pai e mãe porque tenho pouquíssimos kudoz? É assim que funciona esse método de "benchmark" que os kudoz instituíram aqui? Tem gente aqui respondendo a perguntas de qualquer língua, vai chutando. Quem perguntou também não tem a menor noção e sai distribuindo kudoz pro primeiro que responde. Quem vem de fora procurar tradutores vai ficar sabendo que os Kudoz servem de benchmark e vai deixar de contratar alguém que tem 1.500 kudoz para contratar um caça-kudoz que tem 5.000 kudoz.

Não adianta apelar à ironia de que "o cliente sabe o que faz" porque o cliente em geral não sabe o que faz, só quer fazer economia e, se os kudoz indicam que o tradutor de 1 centavo por palavra é melhor que o tradutor de 10 centavos por palavra, o cliente contrata do de 1 centavo feliz da vida.

Proponho que quem quiser o anonimato não tenha direito a fazer perguntas.

Não concordo com a igualdade de tratamento entre pessoas que se identificam (ID verified) com o nome verdadeiro e pessoas que deixam a página totalmente em branco, com um apelido que mais parece nome de cachorro. Isso é uma falta de respeito muito grande.

Monica disse:

sei que tem muitos "hunters" - respondedores profissionais de perguntas tontas, e é divertido ver os caras em ação, claro que não deveriam ganhar pontos ou o moderador poder tirar os pontos por bobagem tipo conteiner em espanhol é? se até o Michaelis responde essa...


Exato. Os Caça-Kudoz deviam perder os pontos. Os moderadores deviam pegar a tabela de kudoz desses infelizes e rebaixar tudo o que fosse fácil, ou seja, tirar-lhes todos os pontos de respostas fáceis e óbvias. Não ia sobrar pedra sobre pedra.

Sormane disse:

4) Não sei como podemos resolver a questão de diminuir o número de perguntas de teste, além de aplicar a mesma regra no número de perguntas por dia. A pessoa pode simplesmente mentir e colocar as perguntas como um trabalho e dá tudo no mesmo.


É possível criar a categoria "dever de casa/teste" ou obrigar todas as perguntas de "dever de casa/teste" a entrarem como EASY/LEARNER. Acho um abuso muito grande que essas perguntas entrem no nível PRO.


Vejo também muitos ‘disagrees’ sem o menor sentido; alguns até comentando coisas que não tem nada que ver com a pergunta.


Não seria por falta de um campo específico para comentários?
O projeto gráfico dos campos para respostas não deixa um campo p/comentários a não ser os "agree/disagree/neutral". Isso é um grave problema estrutural do Proz.


6) E por fim, eu não tenho nenhum problema em responder uma pergunta de um estudante ou tradutor iniciante na categoria ‘easy’ com perguntas do tipo ‘I love you’ ou 'good morning’. Para um nativo tudo parece mais simples do que realmente é.


Pois este é o x da questão: que entrem todas na categoria EASY/LEARNER, nunca na PRO.


Eu tenho problema mesmo é em responder 15 perguntas de uma pessoa que se diz, por exemplo, especialista em computador perguntado como se diz ‘bookmark’ na categoria ‘Pro’.


Na mosca!

XXXXXXXXX
JPS

[Edited at 2004-10-20 19:33]


Direct link Reply with quote
 
Monica Nehr
Local time: 23:57
Portuguese to Spanish
+ ...
um grande mistério Oct 21, 2004

dar pontos por ajudar é legal, mas ainda não entendi a idéia, sério, ainda não entendi porque ao dar um agree alguma coisa nos pontos muda
isso é muito maluco, mas a idéia de un local de encontro de tradutores eu gosto, posso escrever, pedir ajuda, ajudar,

Entendo a Jussara os currículos incomodam, são muito loucos, as perguntas nunca correspondem ao "histórico" da pessoa, ou quando surge um caçador de agree, tem uma agora um vietnamita o cara é louco, ou menina, não sei, da agree em tudo, da uma verificada

Mas mudar isso é difícil, é muito fácil enganar, você faz uma página, curriculum, histórico, e vale a pena, e tens um caçador de pontos

mudar? é difícil,
é difícil conferir, caso a caso, pessoa a pessoa, mas fica fácil ver os caçadores,

que os moderadores deveriam trabalhar mais na procura desses bichos estranhos sim, mas daria tempo? teriam tempo?

eu uso o proz como um campo de aprendizagem, aprendo, dou uma olhada sempre, tem hora que incomoda ver besteiras sendo ditas e aceitas, por pessoas profissionais, gabaritadas, cheias de medalhas, mas tem coisas bem feitas, respostas de pessoas que curtem traduzir, que curtem se virar e ficam incomodados/as com besteiras

não sei acho que encarar o proz como local de ajuda é melhor que ver o proz como um local de trabalho, se for depender de kudoz para trampo - meu tô fora -

- Não adianta apelar à ironia de que "o cliente sabe o que faz" porque o cliente em geral não sabe o que faz, só quer fazer economia e, se os kudoz indicam que o tradutor de 1 centavo por palavra é melhor que o tradutor de 10 centavos por palavra, o cliente contrata do de 1 centavo feliz da vida. -

concordo em tudo contigo, cliente é um bicho de outro mundo
mas não é pontos/kudoz que atrai tanto assim, ele contrata o de 1 centavo por ser de um centavo isso aprendi com un cliente, ele falava que serviço não se paga, o... (faltou palavra, pode palavrão?) não pagava, sofri umas duas vezes com ele, depois chau meu amigo e no enterro nem apareci

essas duas semanas fiquei mais dentro do proz por doença,
sem trabalhar, muito, vou me divertir, mas sarando, e voltando à ativa, não sei se teria tanta gana de ver tanta besteira, brigas tipo - não porque em Portugal é assim, e o cara pede PT-BR, na Espanha... e o cara está traduzindo para Peru

meu, o problema é ego e isso não tem cura

un abrazo
monica


Direct link Reply with quote
 
Jussara Simoes  Identity Verified
Brazil
Local time: 00:57
English to Portuguese
+ ...
1 centavo + kudoz Oct 27, 2004

Monica Nehr wrote:
>>concordo em tudo contigo, cliente é um bicho de outro mundo
mas não é pontos/kudoz que atrai tanto assim, ele contrata o de 1 centavo por ser de um centavo isso aprendi com un cliente, ele falava que serviço não se paga, o... (faltou palavra, pode palavrão?) não pagava, sofri umas duas vezes com ele, depois chau meu amigo e no enterro nem apareci


Monica,

Tá, o cliente prefere os tradutores de 1 centavo, mas não será um grande alívio para a consciência do cliente se o tradutor de 1 centavo tiver milhares de pontos no ProZ, o que faz dele um tradutor recomendadíssimo e especializadíssimo? Assim o cliente vai dizer: Puxa! Bom e barato! I'm in heaven!

É por isso que sou contra esse lance de pontuação. Quem quiser ajudar aos colegas que ajude por coleguismo, profissionalismo, não por mercenarismo. Esse coleguismo é o que existe na Lantra desde 1987. Por que será que a Lantra é a melhor lista de tradutores do mundo e há tantos anos? Muita gente diz que rolam brigas lá, mas, mesmo em meio à guerra mundial, se alguém fizer uma consulta, receberá ajuda imediata de todos os cantos do mundo. Se a pergunta for imbecil (como mais de 50% das perguntas de KudoZ aqui no ProZ), o imbecil receberá as respostas que merece. Mas em nenhum dos dois casos quem responde ganha absolutamente nada além da gratidão do colega e da possibilidade de fazer amizades maravilhosas. Lá na Lantra as pessoas se destacam pelo valor que têm, e não por pontos dados a respostas de perguntas ridículas.

XXXXXXX
JPS


Direct link Reply with quote
 
Monica Nehr
Local time: 23:57
Portuguese to Spanish
+ ...
1 centavo Oct 27, 2004

Jussara

Tá, o cliente prefere os tradutores de 1 centavo, mas não será um grande alívio para a consciência do cliente se o tradutor de 1 centavo tiver milhares de pontos no ProZ, o que faz dele um tradutor recomendadíssimo e especializadíssimo? Assim o cliente vai dizer: Puxa! Bom e barato! I'm in heaven!

estou plenamente de acordo
só discordo no item "cliente tem consciência"
hoje estou até aqui ohhh, porque um dos meus clientes teve dois anos para montar o congresso, que começa na quarta feira, e estou aqui escrevendo e pensando nas melhores saídas para as palavras do site, da programação y de la mar en coche...

é difícil sim,
mas sem cura
bom e barato lojas americanas cara, é assim que me sinto hoje,

mas voltando ao tema
dar pontos porque vc deu um agree ou disagree ou neutral, porque acertaste a tradução de - desde y hacia??????
michaelis na cabeça
mas vc acha que duram esses tradutores de pontos? eu não, embora cliente seja tudo igual só muda o endereço, ainda reconhecem uma caca
o problema é que afasta sim, os bons dos maus tradutores e o proz vai perder com isso e os que estamos dentro do proz
mas nestes dias vi uma coisa legal, pedir nas question para que a pessoa se inscreva para responder,

enquanto isso, continuamos com os nossos pequenos pontinhos, criados a maizena, e apagando pessoas ou dando a entender ou que se inscrevem e se levam a sério ou não da
e terrorismo ainda é uma boa, acabar com os criadores de pontos pelo terrorismo, ataando como eles,
vale a pena

boas traduções
descarreguei a bronca do cliente aqui, foi bom
un abrazo


Direct link Reply with quote
 

Tomás Rosa Bueno  Identity Verified
Argentina
Local time: 23:57
English to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Desperdício Oct 27, 2004

Jussara Simoes wrote:


É por isso que sou contra esse lance de pontuação. Quem quiser ajudar aos colegas que ajude por coleguismo, profissionalismo, não por mercenarismo.
[...]
XXXXXXX
JPS[/quote]

Jussara,

o sistema de pontuação simplesmente não vai ser eliminado, e argumentar pelo fim dele é simples perda de tempo, sua e de todos. Entre outras coisas, mesmo que não houvesse outro argumento, o sistema existente é o principal responsável pelo fato de o Proz.com ser de longe a maior comunidade de tradutores da rede, com noventa mil inscritos e pelo menos 25 mil participantes ativos. Portanto, é altamente inverossímil que ele venha a desaparecer sem levar com ele o Proz.com.

Portanto, o melhor é você concentrar a sua energia, a sua inteligência e a sua capacidade de argumentação em outros fins mais produtivos.

Tomás


Direct link Reply with quote
 

Tomás Rosa Bueno  Identity Verified
Argentina
Local time: 23:57
English to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
O original em espanhol das propostas acima Oct 27, 2004

Las siguientes recomendaciones, surgidas de la experiencia acumulada de muchos miembros de ProZ, apuntan a mejorar la convivencia en nuestra subcomunidad y a mantener la excelencia del sistema de KudoZ como herramienta para nuestros colegas y para aquellos que, aun sin dedicarse a la traducción, tienen consultas terminológicas.

Los moderadores son profesionales y miembros de ProZ.com que voluntariamente dedican parte de su tiempo a velar por estos objetivos. No son intermediarios, ni árbitros entre partes, excepto ante posibles abusos del sitio. Los posibles conflictos deben resolverse en principio por la comunicación directa entre los miembros involucrados, aunque es aceptable recurrir a los co-moderadores en caso de dudas, y, en última instancia, mediante el debate del problema, de una forma respetuosa y bien fundamentada, dentro del foro del sitio.


En los casos de abuso del sitio, uno de los co-moderadores de la subcomunidad activará un mensaje de advertencia al miembro correspondiente. Si la persona persiste en dicha actitud se podrá bloquear su acceso (de manera temporal o permanente) para colocar preguntas, mensajes en el foro, ofertas de trabajo, etc.


Consideramos que el abuso de los KudoZ, aunque difícil de definir, es un tema de gran importancia para ProZ.com como una cooperativa profesional más entre otros gremios. Desde fuera alguien puede interpretar que esta ayuda de por sí conduce al abuso, y que algunos de los que acuden a ella, lo hacen por falta de competencia, motivos dudosos o deshonestos, e incluso fraudulentos. Sabemos que no es el caso, pero debemos acreditarlo, demostrando en todo momento el carácter profesional de sus integrantes.



1 - KudoZ es un sistema de ayuda para colegas que tienen problemas con algún término o expresión. La respuesta seleccionada por quien colocó la pregunta recibe entre 1 y 4 puntos KudoZ, que indican el nivel de competencia en un par determinado (y en una especialidad en particular).

2 - Como sabe todo colega, el contexto es fundamental para la traducción de un término, de modo que para obtener una respuesta adecuada se sugiere proporcionar suficiente información contextual y (eventualmente) el país de destino de la traducción.

3 - Dada su alta visibilidad, es importante demostrar profesionalismo en todas las actividades desarrolladas en el sistema. En particular puede perjudicarse la imagen de alguien que responde una pregunta sin dominar el tema (y sobre todo el idioma de destino).

4 - Se recomienda limitar en las respuestas el copiado y pegado directo desde páginas de Internet, sobre todo cuando no se realiza ningún cambio para mejorar su legibilidad. No se considera recomendable el pegado directo y sin editar de páginas completas de resultados de motores de búsqueda como Google o Yahoo. Esto confunde a quien pregunta y entorpece la visibilidad de las demás respuestas.

5 - También el que pregunta pone en evidencia su competencia. En particular se considera inadecuado recurrir al nivel Pro para presentar frases completas, o con problemas de redacción o que en general hacen al dominio de la lengua (excepto que se trate de problemas particulares, que se pueden plantear en el par Español>Español). No es aceptable en envío consecutivo de frases de más de 10 palabras contiguas de un mismo párrafo o texto.

6 - Se considera abusivo presentar una gran cantidad de preguntas, lo que sugiere que la persona que pregunta ha tomado un trabajo para el que no está calificada y recurre al sitio para suplir sus deficiencias. En principio se considera abuso de sitio presentar más de 15 preguntas por día. Si por causas justificadas debe superar este límite se recomienda explicarlo al realizar cada pregunta.

7 - Se considera abusivo presentar al sistema preguntas correspondientes a pruebas de traducción. Teniendo en cuenta la extensión promedio de las pruebas, el desconocer más de 2 ó 3 términos posiblemente indique que se aceptó una prueba dentro de un campo en el que el traductor no tiene la suficiente experiencia. Aun en este caso, se espera que quien pregunta avise que su duda corresponde a una prueba, para que quienes responden decidan si quieren ofrecer su ayuda o no. Se debería tener en cuenta que quienes solicitan la prueba pueden ver las preguntas planteadas.

8 - Usted puede ayudar a quien hace la pregunta en su decisión por medio del sistema de calificación de los colegas (peer grading), que permite expresar el grado de apoyo a una respuesta (acuerdo-neutral-desacuerdo, o agree-neutral-disagree) y agregar un comentario adicional. Un agree debe indicar la respuesta que usted seleccionaría. En algunos casos se puede estar de acuerdo con más de una respuesta; en ese caso se recomienda explicar el por qué, a fin de evitar confundir a quien hace la pregunta y dar una imagen poco profesional a los ojos de los demás.

9 - En caso de desacuerdo con una respuesta se debe evitar el lenguaje peyorativo u ofensivo, y se debe justificar el motivo del desacuerdo, a fin de que el mismo cumpla un papel educativo y ayude a la decisión de quien hace la pregunta.

10 - Al seleccionar una respuesta, quien hace la pregunta debería optar por la que considera más útil a los fines de resolver la duda original. Se sugiere evaluar el peso de explicaciones personales, referencias provistas, la calificación de los colegas, etc. En términos generales, ante dos respuestas iguales de parecido nivel de elaboración se debería dar preferencia a la recibida primero.

11 - Al enviar una pregunta se debe incluir el término específico para orientar a quienes contestan, y evitar frases como “una duda”, “ayuda con una frase” “urgente”, etc. Esta recomendación se extiende a la respuesta y, eventualmente, a la entradas en el glosario, para evitar entradas inconducentes (“consulta”>”ver abajo”).

12 - Tanto en las preguntas como en las respuestas se debe evitar el uso de mayúsculas en palabras completas. Además, en especial en las entradas en el glosario, se debe evitar las mayúsculas cuando sean innecesarias, a fin de no confundir a los colegas (por ejemplo, ingresar Roma en mayúscula sólo si se pregunta por la traducción del nombre de la ciudad, no de la forma femenina del adjetivo “romo”)




Estas recomendaciones fueron elaboradas en equipo por los siguientes moderadores:





Cecilia Avanceña (Es>In)

Andrea Bullrich (In>Es)

William Greendyk (Es>In)

David Meléndez Tormen (In>Es)

José Luis Villanueva Senchuk (In>Es)

El dúo two2tango (Foro Español)


Direct link Reply with quote
 
Jussara Simoes  Identity Verified
Brazil
Local time: 00:57
English to Portuguese
+ ...
fins produtivos Oct 27, 2004

Tomás Rosa Bueno wrote:
Portanto, o melhor é você concentrar a sua energia, a sua inteligência e a sua capacidade de argumentação em outros fins mais produtivos.
Tomás


Você me convenceu. Vou voltar para o lugar onde estava e de onde não devia ter saído nos últimos quatro anos: bem longe do ProZ. E, p/não ter recaídas, quando chegar do Canecão vou apagar o meu cadastro aqui exatamente para não perder mais o meu tempo com coisas improdutivas.

Passem bem e sejam bem felizes com os seus ku-dozinhos.

XXXXXXX
JPS

[Edited at 2004-10-27 22:52]


Direct link Reply with quote
 

Heloísa Ferdinandt  Identity Verified
United States
Local time: 19:57
Member (2004)
English to Portuguese
+ ...
Pena ver esse nível de diálogo Oct 28, 2004

Tomás e colegas do fórum,

Uma pena ver pessoas reagindo como a Jussara num espaço destinado ao diálogo. Mas ela deve ter suas razões...

Posso dizer que sou nova por aqui. Entrei para o ProZ esse ano mas só fiquei ativa a partir de agosto/setembro quando virei Platinum.

Como muitos de nós sabemos, nosso trabalho pode ser muito solitário e eu, vivendo nos EUA e trabalhando pela Internet, gosto muito da oportunidade de poder trocar idéias e interagir com outros profissionais através do ProZ.

Logo que comecei a participar do Kudoz, percebi que algumas pessoas não levam a sério o que é feito lá e desrespeitam o propósito e os profissionais que utilizam o espaço. Já aconteceu de me ver envolvida em discussão em que a pessoa não oferecia nenhum argumento linguístico lógico (além do 'nunca ouvi isso') e acabou levando os pontos. E eu com certeza que estava correta na minha resposta e com exemplos idôneos para substanciar minha opinião. É claro que já passei vexame e/ou me enganei, mas é assim que aprendo a não ser rápida no gatilho e pensar antes de escrever qualquer coisa.

Sinceramente, nunca respondi pensando em ganhar pontos mas, se existe o sistema de pontos, gostaria de ver regras que tornassem os critérios mais justos com o profissional mais consciente e preparado. Fico muito incomodada com os caçadores de pontos, suas respostas idiotas e críticas aos que querem participar com seriedade.

Numa primeira leitura, gostei das propostas do pessoal do espanhol que nos apresentou. Vou relê-las e digeri-las um pouco mais antes de fazer meus comentários. Volto a entrar em contato em breve.

Um abraço a todos.
Heloisa

[Edited at 2004-10-28 07:19]


Direct link Reply with quote
 
reginalobo  Identity Verified
Local time: 03:57
Member
English to Portuguese
+ ...
minhas impressões Oct 28, 2004

Já há algum tempo eu me inscrevi no ProZ e, para falar a verdade, minhas contribuições não são muitas, por vezes devido à falta de tempo ou ao atraso na abertura de minha correspondência.

Sendo profissional na área de traduções há bastante tempo sei, por experiência, que o ideal seria que pudéssemos nos especializar em uma área específica, o que nem sempre é possível. Assim sendo, muitas vezes por questão de sobrevivência, aceitamos trabalhos para os quais não temos experiência prática, nem teórica. Em tais casos, devemos, sempre, recorrer a profissionais da área e mesmo aos próprios clientes, que com raras exceções, estão sempre dispostos a ajudar.

Digo isto porque, com toda a variedade de assuntos com os quais tive que lidar, e, antes mesmo da era Internet, sempre procurei ser profissional e ter vários instrumentos à mão, no caso, bons dicionários, que me foram extremamente preciosos e de grande valia.

O que tenho notado no caso do ProZ, é que, muitas vezes, alguns profissionais (e não são tantos assim) parecem não possuir nem mesmo a nossa ferramenta mais rudimentar, ou seja, um bom dicionário generalista, o que é inconcebível para alguém que se intitule um tradutor. Muitas vezes, as respostas não passam de meras cópias de definições de dicionários considerados "básicos". Um potencial cliente que desse uma olhada em nosso site, poderia, por vezes, ter uma péssima impressão da qualidade e do profissionalimo das pessoas que dele participam.

Muitas vezes, também, as respostas são apenas cópias e cópias de sites, o que dá a impressão de que o perguntador estava com preguiça de procurar na Internet e pediu para alguém fazer o trabalho para ele.

Por outro lado, muitas das perguntas e respostas nos mantêm atualizados em áreas diversas e vários conceitos novos nos são transmitidos. Essa é a maior contribuição do ProZ. Nesse caso, não sei se seria interessante haver uma imposição de limite de perguntas. Há trabalhos que são extremamente complexos e utilizam novas terminologias, nem sempre devidamente atualizadas em dicionários. Uma definição prévia deste conceito de "novidade", "singularidade" será logo percebida pelos participantes e o número de perguntas, relevado.

Essa troca de informações é extremamente valiosa para nós e espero que alguns abusos (que poderão ser contidos) não estraguem este propósito.


Direct link Reply with quote
 
Pages in topic:   [1 2] >


To report site rules violations or get help, contact a site moderator:


You can also contact site staff by submitting a support request »

Proposta de regras adicionais para o uso do sistema Kudoz

Advanced search






Across v6.3
Translation Toolkit and Sales Potential under One Roof

Apart from features that enable you to translate more efficiently, the new Across Translator Edition v6.3 comprises your crossMarket membership. The new online network for Across users assists you in exploring new sales potential and generating revenue.

More info »
Wordfast Pro
Translation Memory Software for Any Platform

Exclusive discount for ProZ.com users! Save over 13% when purchasing Wordfast Pro through ProZ.com. Wordfast is the world's #1 provider of platform-independent Translation Memory software. Consistently ranked the most user-friendly and highest value

More info »



All of ProZ.com
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs