Mobile menu

Belo esc√Ęndalo p√Ķe lenha na fogueira brasileira
Thread poster: Rafa Lombardino

Rafa Lombardino
United States
Local time: 23:45
Member (2005)
English to Portuguese
+ ...
Jun 29, 2002

Texto escrito por Mark Zeigler, publicado no San Diego Union Tribune. Original disponível no site http://www.sduniontribune.com/sports/soccer/20020628-9999_1s28wcup.html



- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -



Talvez tenha sido por causa da derrota de 3x0 para a Fran√ßa na final da Copa do Mundo de 1998. Ou talvez pela derrota para o Paraguai, ou para o Chile, ou para o Equador. Ou as derrotas para a Cor√©ia do Sul, Austr√°lia e Honduras. Ou talvez a derrota nas quartas-de-final das Olimp√≠adas de 2000 para o time de Camar√Ķes, que contava com apenas nove jogadores em campo.

Ou talvez seja a situa√ß√£o rid√≠cula pela qual os times dom√©sticos passam. Jogos cancelados horas antes do chute inicial. ‚ÄėMultid√Ķes‚Äô de mil pessoas no famoso est√°dio do Maracan√£, cuja capacidade √© de 140 mil pessoas. Treinadores demitidos depois de perderem uma partida e antes mesmo de recolherem seus pertences nos vesti√°rios. Torcedores subindo pelas paredes ‚ÄĒ literalmente ‚ÄĒ dos centros de treinamento para ‚Äėquebrar o pau com‚Äô jogadores.

A verdade √© que, em alguma altura do campeonato, os brasileiros decidiram fazer algo impens√°vel: admitir que h√° problemas com a √ļnica institui√ß√£o que governa realmente o povo, com uma parte da sociedade que est√° imune ao azar, com a religi√£o nacional que √© o futebol nacional.

Os brasileiros tiveram que engolir um contrato emitido pela federa√ß√£o nacional de futebol, segundo o qual era obrigado comprar leite de uma empresa cujo dono √© o pr√≥prio presidente da tal federa√ß√£o. Tiveram que engolir os tr√™s milh√Ķes de d√≥lares ganhos por um certo treinador, que sonegou o montante na hora de fazer o imposto de renda. Tiveram que engolir as mans√Ķes no Rio de Janeiro e na Fl√≥rida, compradas pelo presidente de um dos clubes mais famosos do pa√≠s que, por um acaso, estava falindo. Tiveram que engolir o dia em que o √īnibus que transportava a sele√ß√£o brasileira quebrou no meio do caminho quando ia para o treinamento e um dos jogadores mais ricos do mundo foi obrigado a ‚Äėcamelar‚Äô at√© o CT.

Depois de tudo isso, os brasileiros decidiram vistorias a ‚Äėf√°brica futebol√≠stica‚Äô e descobrir do que o futebol nacional era feito. Decidiram pegar uma lanterna e desvendar os por√Ķes do futebol. Chegando l√°, recuaram, arregalaram os olhos e expressaram todo o seu asco pelo que viram: cupins. A ‚Äėf√°brica futebol√≠stica‚Äô estava apodrecendo.



Talvez o maior e √ļnico testamento deixado aos brasileiros pelo antigo ‚Äėfutebol arte‚Äô seja o fato de o Brasil disputar a final da Copa do Mundo no pr√≥ximo domingo em Yokohama, Jap√£o. Mesmo que essa final venha depois de uma campanha horr√≠vel nas eliminat√≥rias. Mesmo depois da contrata√ß√£o de quatro t√©cnicos e 62 jogadores para a prepara√ß√£o do time. Mesmo depois de seis derrotas para timecos durante as eliminat√≥rias. Mesmo depois do que veio √† tona sobre a ‚Äėsa√ļde‚Äô do esporte-paix√£o. Mesmo depois de uma batalha que causou disc√≥rdias e alcan√ßou n√£o s√≥ o alto escal√£o governamental, mas tamb√©m as ra√≠zes mais profundas da sociedade. Mesmo depois de tanta roupa suja ter sido acumulada nesse cen√°rio da cultura brasileira.

‚ÄúDisse aos meus jogadores que, no meu ponto de vista, eles j√° s√£o campe√Ķes depois de tudo pelo que passaram para chegar at√© aqui‚ÄĚ, disse o t√©cnico da sele√ß√£o brasileira Luiz Felipe Scolari. ‚ÄúNo domingo, quero que eles joguem sem sentir press√£o. Quero que estejam cientes da responsabilidade, mas sem ficarem sufocados.‚ÄĚ

O problema √© que, no Brasil, 100% da popula√ß√£o √© composta por torcedores de futebol ‚ÄĒ at√© mesmo os membros do congresso, que tem o poder de parirem intima√ß√Ķes judiciais. Desde que o atual ‚Äėfen√īmeno‚Äô Ronaldo teve um tipo misterioso de convuls√£o depois acordou da soneca que tirava na tarde da final da Copa de 98 e o Brasil perdeu de 3x0 para a Fran√ßa, o congresso sentiu-se obrigado a dar in√≠cio a investiga√ß√Ķes.

Há quem diga que os congressistas estavam preocupados com o fato de que o futebol corresse o risco de se tornar uma festa desagradável. Outros dizem que tudo não passou de uma tentativa de levar Ronaldo aos tribunais para que pudessem descolar alguns autógrafos. De uma forma ou de outra, eles cutucaram dali e de lá e empurraram o assunto com a barriga.

A√≠ o Brasil perdeu para os nove Camar√Ķes em campo na final da Olimp√≠ada de 2000, pouco antes de ser derrotado por 2x1 pelo Paraguai e por 3x1 pelo Chile nas eliminat√≥rias da Copa. A situa√ß√£o estava ficando preta demais. Tanto o alto como o baixo escal√£o deram in√≠cio a investiga√ß√Ķes separadas, usando de seus poderes para ter acesso a contas banc√°rias, impostos de renda e liga√ß√Ķes telef√īnicas.

A coisa toda recebeu o tratamento prestado aos julgamentos de mafiosos nova-iorquinos, com provas de corrup√ß√£o acumuladas e desculpas esfarrapadas para que certas pessoas n√£o comparecessem √† corte ‚ÄĒ o criminoso n.¬ļ 1 dessa hist√≥ria convenceu um m√©dico a emitir um atestado, segundo o qual seu paciente sofria de um problema do cora√ß√£o que o impedia de testemunhar no tribunal.

O baixo escal√£o encerrou suas investiga√ß√Ķes no ano passado, chegando √† conclus√£o de que houve neglig√™ncias brutais na administra√ß√£o da Confedera√ß√£o Brasileira de Futebol. Dentre outras irregularidades, foi constatado que a CBF era obrigada a comprar o leite produzido na fazenda de Ricardo Teixeira, presidente da Confedera√ß√£o. O caso rendeu um processo criminal para Teixeira e mais 31 envolvidos. Mas Teixeira fez alguns telefonemas e teve o direito de processar os promotores p√ļblicos que lhe acusavam de tal crime. E por que esse favorzinho n√£o seria atendido? Alega-se que Teixeira tenha bancado a viagem de um m√™s que cinco ju√≠zes e suas esposas fizeram para assistir √† Copa do Mundo de 98 ‚ÄĒ sem contar com as contribui√ß√Ķes que fez para campanhas pol√≠ticas.

A investiga√ß√£o conduzida pelo Senado, conclu√≠da h√° poucos meses, foi mais abrangente. Durou 14 meses e produziu um relat√≥rio de 1.600 p√°ginas que descrevem hist√≥rias de subornos e fraudes inimagin√°veis. Segundo as palavras de um dos membros do comit√™ de investiga√ß√£o: ‚ÄúNenhuma atividade ilegal deixou de ser investigada‚ÄĚ.

Houve a fraude que envolveu uma ag√™ncia de viagem, na qual a confedera√ß√£o pagou um pre√ßo superfaturado para a firma pertencente aos coleguinhas de Teixeira. O comit√™ do Senado observou que em 1998, ano de Copa do Mundo, a sele√ß√£o havia viajado demais e a CBF pagou √† Stella Barros R$ 2,6 milh√Ķes. No ano seguinte, quando as excurs√Ķes da sele√ß√£o deveriam ser menos freq√ľentes, foram gastos R$ 3,1 milh√Ķes. E, no ano seguinte, R$ 6,2 milh√Ķes. Quando foram exigidas as notas fiscais, ningu√©m as encontrou.

Teixeira também fez alguns passeios regularmente para a Europa e para os Estados Unidos, incluindo gastos de US$ 1.300 no aluguel de uma limusine e a conta de US$ 14 mil gastos em restaurantes nova-iorquinos.

Foi descoberto que a CBF deve a quantia de US$ 10 milh√Ķes, referentes ao per√≠odo de 1995 a 2000, al√©m de haver provas de que a Confedera√ß√£o est√° acostumada a fazer lavagem de dinheiro e a sonegar no imposto de renda.

A maior parte do relatório foi dedicada à conduta de Teixeira, que preside a CBF desde 1989 e é sobrinho do antigo presidente da FIFA, João Havelange. Porém, outros capítulos do documento apontaram presidentes de clubes brasileiros famosos, como Flamengo e Vasco da Gama, além de Wanderley Luxemburgo, o técnico da seleção em 98 e 99.

Descobriu-se que Luxemburgo convocou 90 jogadores durante os dois anos de sua gest√£o n√£o porque desejava treinar profissionais diferentes, mas porque a exposi√ß√£o de tais jogadores na sele√ß√£o terminaria na assinatura de contratos com clubes internacionais, sendo que os valores dos passes j√° inclu√≠am uma comiss√£o secreta ‚Äėdoada‚Äô ao treinador. A soma dessas comiss√Ķes explicaria os tr√™s milh√Ķes de d√≥lares que Luxemburgo n√£o declarou em seus impostos.

O relat√≥rio redigido pelo Senado recomendou a abertura de processos criminais para 17 pessoas e, dessa vez, parece que Teixeira e seus comparsas n√£o poder√£o se safar. O pr√≥prio Teixeira admitiu isso em uma reuni√£o com outros chef√Ķes do mundo do futebol. A conversa foi registrada por gravadores escondidos e levada ao ar por r√°dios brasileiras. ‚ÄúSe as acusa√ß√Ķes do Senado forem aprovadas‚ÄĚ, ele diz na fita, ‚Äún√≥s estamos ‚Äėferrados‚Äô‚ÄĚ.

Mas o que acontecer√° se o Brasil for o campe√£o mundial no domingo? Talvez as acusa√ß√Ķes sejam esquecidas na euforia do momento. Talvez os pol√≠ticos e promotores pensem bem e, mesmo vendo que a situa√ß√£o est√° mais preta do que nunca, decidam deixar a hist√≥ria de lado ao perceberem que no final das contas esse esquema sujo funciona. Sendo assim, o trof√©u do mundial brilhar√° no reflexo de √°guas ainda mais turvas. Sendo assim, o veneno contra cupim n√£o ser√° mais usado, j√° que a casa ainda est√° de p√©.

[ This Message was edited by: on 2002-08-08 01:57 ]


Direct link Reply with quote
 


To report site rules violations or get help, contact a site moderator:


You can also contact site staff by submitting a support request »

Belo esc√Ęndalo p√Ķe lenha na fogueira brasileira

Advanced search






PerfectIt consistency checker
Faster Checking, Greater Accuracy

PerfectIt helps deliver error-free documents. It improves consistency, ensures quality and helps to enforce style guides. It’s a powerful tool for pro users, and comes with the assurance of a 30-day money back guarantee.

More info »
Across v6.3
Translation Toolkit and Sales Potential under One Roof

Apart from features that enable you to translate more efficiently, the new Across Translator Edition v6.3 comprises your crossMarket membership. The new online network for Across users assists you in exploring new sales potential and generating revenue.

More info »



All of ProZ.com
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs