Mobile menu

Pages in topic:   [1 2] >
Outsourcing - o que mais poderá correr mal?
Thread poster: Clara Duarte

Clara Duarte  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
English to Portuguese
+ ...
Jan 31, 2008

Boa noite, colegas.

Recentemente, necessitei de recorrer a outros tradutores para um projecto que, por razões de saúde, não conseguiria terminar sozinha em tempo útil.

Nada deixava adivinhar que dois destes tradutores metessem tanta água. Pedi uma tradução, mas o que me apresentaram é, no máximo, um esboço. Referi nas instruções que iria fazer uma revisão aos textos, para não se preocuparem com termos que não estivessem seguros, mas má sintaxe, construção frásica confusa e erros de tradução, ao ponto de o original dizer uma coisa e a tradução dizer outra completamente diferente não me parece ser aceitável.

O trabalho que me está a dar fazer a revisão a estes textos é basicamente traduzir novamente. Isto é extremamente frustrante, até porque, como já referi, nada fazia prever tal. Um dos tradutores até já tinha feito um teste para mim há uns meses e não tinha corrido mal.

Já vos aconteceu algo semelhante? Como lidaram com a situação e o que fazer para além de testes de tradução, referências e a solicitação do CV? Não pedi referências devido à urgência que tinha em dar continuidade ao trabalho e sei que nem sempre é fácil consegui-las, mas planeio delegar serviço no futuro e não quero voltar a passar por esta situação.

Agradeço, desde já, as vossas opiniões e conselhos!

Cumprimentos,
Clara


Direct link Reply with quote
 

Fabio Descalzi  Identity Verified
Uruguay
Local time: 22:33
Member (2004)
German to Spanish
+ ...
Um conselho Jan 31, 2008

Boa noite Clara

Se quer obter mais respostas, procure de escrever isto noutro forum, por ex. Professional Development, Translators Coop ou Business Issues, e em inglês.

Boa sorte!
Fabio


Direct link Reply with quote
 

Mariana Moreira
Portugal
Local time: 01:33
Member (2004)
English to Portuguese
+ ...
Experiências muito variadas Jan 31, 2008

Clara
Há vários anos que não consigo fazer sozinha todo o trabalho e o entrego a vários colegas, muitas vezes até porque são trabalhos de português para outra língua e eu só faço para português.

na verdade há poucos meses tive uma situação semelhante com um trabalho de alemão para português em que também não tive sequer tempo para testes e me limitei a analisar os CV. Penso que na altura distribui o trabalho por 5 ou 6 pessoas e tive muitos boas e muito más experiências e houve partes do trabalho que me deram mais trabalho a rever do que se tivesse eu traduzido, mas o trabalho de outros estava tão bom que ainda hoje continuam a ajudar-me sempre que tenho excesso de trabalho.

Não acredito que existam fórmulas, nem testes, nem CV. Os CV podem estar "embelezados" dar-nos uma ideia diferente da realidade e os testes até podem nem ser feitos pela pessoa que pensamos que os está a fazer (tb. já soube de casos desses). Por isso, é um tiro no escuro, embora pense que possamos ir-nos ajudando e perguntando uns aos outros a quem devemos recorrer, ou perguntando a quem já tenha trabalhado com as pessoas em questão que tal correu o trabalho.

Ainda ontem estava a olhar para um trabalho que recebi e que idealmente deveria entregar a alguém porque já estou "hasta el tope" como dizem os espanhóis mas só a perspectiva da revisão de um mau trabalho me arrepia e sinceramente ainda não me decidi:)

Bom, acho que já me alonguei demais, e tenho noção que não contribui muito para a ajudar no futuro, mas esta é mesmo a minha experiência - más experiências não são sinónimo de que tenha de ser sempre assim e como disse já tive muito boas surpresas.

Bom trabalho


Direct link Reply with quote
 

José Henrique Lamensdorf  Identity Verified
Brazil
Local time: 23:33
English to Portuguese
+ ...
Network! Jan 31, 2008

Clara,

De fato (já deu para perceber que sou brasileiro), testes, CVs, referências, não servem para muita coisa. Mesmo que sejam 100% honestos, ainda há a questão da especialidade. Por exemplo, como tradutor sou um zero assumido em medicina, e um 10 em RH. E cada tradutor tem seu nível específico nas mais variadas áreas do conhecimento humano.

O jeito é conhecer e se relacionar com uma quantidade razoável de tradutores que trabalhem no seu par, ter uma idéia de quem é bom nisso ou naquilo. Eu faço isso em listas do Yahoogroups. Participo, por exemplo, em listas como Trad-Prt, Tradutores, e Litteratii, todas voltadas para a língua portuguese, porém compostas de uma maioria avassaladora de tradutores que trabalham com PT-BR; há poucos PT-PT. Não sei se há listas semelhantes de PT-PT.

Mas se você me der uma especialidade (assunto) e um par de idiomas envolvendo PT-BR, provavelmente poderia dizer quem faz isso bem.

Se a sua tendência em futuro próximo é dividir trabalhos grandes, convém dar uma procurada (Google, Altavista, Proz, TranslatorsCafe etc.) por tradutores que trabalhem no seu par, e na sua área de especialização. Pelo site bilíngüe deles você terá uma idéia do que pode esperar. Duvido que um tradutor, por pior que seja, peça para outro traduzir o próprio web site; o CV talvez.


Direct link Reply with quote
 
xxxtiagomarques
Portugal
Local time: 01:33
French to Portuguese
+ ...
Resposta e estreia Jan 31, 2008

Olá, Clara.

De facto, trata-se de uma situação bastante delicada.

É curioso, porque nunca me ocorreu a opção "delegar" - e olhe que já tive duas experiências-limite nas quais o acto de delegar me teria sido mais do que útil, senão mesmo imperioso. Já tive de devolver um trabalho a meio, devido a um esgotamento: ou seja, quebra de contrato. Se, na altura, conhecesse alguém "de confiança", certamente teria recorrido à sua ajuda.

É uma decisão arriscada, porque com os nossos erros e fragilidades podemos muito bem; agora, ter de assumir a incompetência alheia já é outro assunto completamente distinto.

Contudo, recorrer a vários co-tradutores, e não a apenas um só, parece-me ser extraordinariamente danoso para a execução de um trabalho ao nível estilístico. "Penso eu de que", como se costuma dizer...

De qualquer forma, aqui ficam os meus votos de boa sorte para o futuro!


Direct link Reply with quote
 

Clara Duarte  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
English to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Tradução/Rascunho Jan 31, 2008

Obrigada a todos pelas intervenções.

Sinto-me frustrada porque estou literalmente cansada de olhar para este projecto e continuo a ter de me esfalfar e atrasar serviços bem mais compensadores para ter isto pronto a tempo e em condições. Não penso que mereçam que lhes pague o mesmo que pagaria por uma tradução. O que me apresentaram é, no máximo, um rascunho.

Também não sei se quero passar pela situação de confrontar os tradutores com o serviço medíocre que prestam e recusar-me a pagar-lhes o combinado. Todas as frases tiveram de ser revistas e reescritas. Uma verdadeira desgraça...


Direct link Reply with quote
 

Clara Duarte  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
English to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Estilo Jan 31, 2008

Tiago Marques wrote:

...

Contudo, recorrer a vários co-tradutores, e não a apenas um só, parece-me ser extraordinariamente danoso para a execução de um trabalho ao nível estilístico. "Penso eu de que", como se costuma dizer...



Obrigada, Tiago.

Foram 3 tradutores e cada um ficou responsável por um documento sem relação uns com os outros, portanto, penso que não se colocaria o problema do estilo, desde que os tradutores soubessem escrever frases correctas e coerentes na língua de chegada. Infelizmente, foi exactamente isso que não aconteceu...


Direct link Reply with quote
 

Mariana Moreira
Portugal
Local time: 01:33
Member (2004)
English to Portuguese
+ ...
Nada como conversar Feb 1, 2008

Clara Duarte de Figueiredo wrote:

Não penso que mereçam que lhes pague o mesmo que pagaria por uma tradução. O que me apresentaram é, no máximo, um rascunho.

Também não sei se quero passar pela situação de confrontar os tradutores com o serviço medíocre que prestam e recusar-me a pagar-lhes o combinado. Todas as frases tiveram de ser revistas e reescritas. Uma verdadeira desgraça...


Clara
Acho que nestas coisas nada como a frontalidade e no seu caso eu não confrontaria, mas conversaria com cada um deles enviando-lhe o documento depois de revisto com track changes. Se se tratarem de pessoas sérias compreenderão que não deverá pagar o mesmo que por um trabalho profissional.

Mas como digo, esta seria a minha postura. Bom trabalhjo


Direct link Reply with quote
 

José Henrique Lamensdorf  Identity Verified
Brazil
Local time: 23:33
English to Portuguese
+ ...
Não é confronto, é feedback! Feb 1, 2008

Clara Duarte de Figueiredo wrote:
Também não sei se quero passar pela situação de confrontar os tradutores com o serviço medíocre que prestam e recusar-me a pagar-lhes o combinado. Todas as frases tiveram de ser revistas e reescritas. Uma verdadeira desgraça...


Sinceramente? Gostaria muito se todos os meus clientes tivessem o tempo, o conhecimento (alguns não entendem a língua de destino) e a pachorra de me dizer tudo o que gostaram e não gostaram nas minhas traduções.

Texto escrito, se não for para um revisor, nunca vou saber o que havia de bom ou de ruim nele. Então um ótimo lugar para se verificar o próprio "resultado" é a dublagem. Lá não há escapatória, alguém terá de ajustar a tradução e dizê-la em voz alta e em sincronia.
Sou partidário de que O homem sábio aprende com os erros dos outros, o medíocre aprende com os próprios, e o burro não aprende nunca. Por isso passei muitas horas em estúdios de dublagem. Assumi a mediocridade para ver onde o meu trabalho dificultava a vida dos dubladores. Por sorte ou talento, não aprendi tanto quanto esperava. Então fui tentar ser sábio, e aprender com os erros dos outros. Vi algumas traduções geniais, que tomei como exemplo. Todavia aprendi mais quando tiveram que interromper os trabalhos porque uma tradução estava ruim demais para ser dublada, por mais que tentassem.


Como as frases foram revistas e reescritas, você tem um texto final, que pode mostrar aos seus tradutores. Eu acho que deve fazê-lo, para que saibam finalmente "o que o cliente queria", já que não foi o que eles entregaram.

Se algum deles se revoltar, disser que "trocaram seis por meia dúzia apenas para mostrar serviço", você saberá imediatamente que ele não tem disposição e/ou capacidade para fazer o que o cliente quer. (Se o cliente quer meia dúzia, não vamos lhe dar seis.) Aquele que disser "posso fazer assim da próxima vez", trate-o bem para ter certeza de que ele o fará.


Direct link Reply with quote
 

Elisabete Cunha  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
English to Portuguese
+ ...
Já me aconteceu o mesmo Feb 6, 2008

Também já tive de recorrer, algumas vezes, à ajuda de colegas e, muito embora a maior parte das experiências tenham sido positivas, tive um ou outro dissabor.
De uma das vezes, não só não me entregaram o trabalho no prazo acordado, como mo entregaram incompleto. Isto é, tive de esperar mais de 2 horas para além do prazo e depois ainda tive de traduzir uma parte que faltava e que eu obviamente não estava a contar fazer.
Tudo o que posso dizer é que todos aprendemos com os nossos erros...

Devolver o documento com as alterações feitas com o Track changes activado, como diz a Mariana, é provavelmente a melhor coisa a fazer. Assim, podemos dizer, educadamente, do que é que não gostamos.

Desejo-lhe melhor sorte para futuras experiências!

Elisabete


Clara Duarte de Figueiredo wrote:

Obrigada a todos pelas intervenções.

Sinto-me frustrada porque estou literalmente cansada de olhar para este projecto e continuo a ter de me esfalfar e atrasar serviços bem mais compensadores para ter isto pronto a tempo e em condições. Não penso que mereçam que lhes pague o mesmo que pagaria por uma tradução. O que me apresentaram é, no máximo, um rascunho.

Também não sei se quero passar pela situação de confrontar os tradutores com o serviço medíocre que prestam e recusar-me a pagar-lhes o combinado. Todas as frases tiveram de ser revistas e reescritas. Uma verdadeira desgraça...


Direct link Reply with quote
 

Paula Delgado  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
English to Portuguese
+ ...
Há várias pessoas no Proz a enganar os outros Feb 11, 2008

Clara,

Infelizmente, já me aconteceu três vezes, com três pessoas diferentes e uma delas têm um CV impressionante.

Digo-lhe que uma das vezes não paguei pois também não cobrei ao cliente (isto aconteceu porque não tive tempo de rever o texto).

A outra (com a tal pessoa do CV impressionante e com imensos WWA, sendo que isto dos WWA é um sistema altamente falível pois há pessoas que por variadas razões não deixam WWA negativos embora gostassem/quisessem) descontei uma parte pois foi uma coisa incrível. Eu estava com pneumonia e tive que ficar uma noite inteira a rever um trabalho que estava bom para ir para o lixo e que ainda por cima foi entregue com muitas horas de atraso, depois dessa pessoa ter encenado um verdadeiro filme em que até metia o filho e o marido ao barulho. Não precisava de ter ouvido outras histórias sobre ela para ter percebido logo na altura que me estava a enganar.


Na última, que aconteceu há muito pouco tempo, vou descontar 10% por cento mas muito sinceramente nenhum destes três trabalhos merecia ser pago pois têm erros de todo o tipo, como os que refere. Ou seja, provavelmente uma pessoa que não dissesse que era tradutor/a mas soubesse escrever na sua própria língua e que se esforçasse o mínimo fazia um trabalho melhor.

Francamente, já estou farta de ser enganada e agora até tenho receio de entregar trabalho a outras pessoas, sendo que já só o fazia quando adoecia. Algumas vezes, já opto por dizer aos clientes que não posso fazer mesmo e que resolvam eles. Devo ressalvar no entanto que também já tive boas experiências.

Enfim, estamos todos sujeitos a isto. Em todas as áreas há pessoas sem escrúpulos, sem consciência, sem o mínimo de profissionalismo, não é só nesta.

Ah, só uma última coisa: muito cuidado com os CV impressionantes, no caso mais grave de que falei aqui, acredito piamente que muitas das coisas que a tal pessoa tem no CV não são verdade.



[Edited at 2008-02-11 14:46]

[Edited at 2008-02-11 14:48]

[Edited at 2008-02-11 14:50]

[Edited at 2008-02-11 15:02]


Direct link Reply with quote
 

José Henrique Lamensdorf  Identity Verified
Brazil
Local time: 23:33
English to Portuguese
+ ...
Talvez... Feb 11, 2008

Paula Delgado wrote:
Ah, só uma última coisa: muito cuidado com os CV impressionantes, no caso da pessoa de que falei mais aqui, acredito piamente que muita coisa que ela tem no CV não é verdade.


Dois aspectos a considerar:

1. A pessoa pode dizer que traduziu XXX, um livro importante em seu idioma original. Não precisa dizer se a tradução ficou boa. Talvez ninguém saiba, justamente pelo fato de a edição traduzida ter encalhado nas livrarias.

2. A pessoa pode mencionar atuação ou participação no projeto YYY, seja lá o que for, sem especificar qual foi o seu papel, por exemplo tirar cópias ou grampear as traduções.

Pouca gente se atreve a mentir deslavadamente num CV. É perigoso dizer que trabalhou na ACME durante uma certa época, exercendo certa função, e ter seu currículo lido por alguém que efetivamente o fez. Seria o beijo da morte...

Então é preciso observar com atenção o palavreado usado num CV, para separar o que a pessoa efetivamente fez daquilo que ela viu alguém fazendo.


Direct link Reply with quote
 

Oleg Osipov  Identity Verified
Russian Federation
Local time: 04:33
English to Russian
+ ...
Bem dito, José Henrique Feb 12, 2008

O jeito é conhecer e se relacionar com uma quantidade razoável de tradutores que trabalhem no seu par, ter uma idéia de quem é bom nisso ou naquilo.


É verdadeiramente muito razoável. Fazemo-los assim con os colegas e temos a confiança recíproca. É uma boa solução para prever uma frustração.


Direct link Reply with quote
 

Clara Duarte  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
English to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Obrigada pela prolífica discussão sobre um tema comum a todos, infelizmente... Feb 20, 2008

Realmente, vejo que não sou a única a ter estas surpresas desagradáveis.

Todos os 3 tradutores apresentaram textos, na minha opinião, deficientes e não é apenas uma questão de estilo. De todo.

Como tal, não vou pagar-lhes a totalidade que havia sido acordada, nomeadamente, em nota de encomenda. Isto porque o acordado era eles fazerem uma tradução aceitável e eu fazer apenas uma revisão (porque todos nós a fazemos antes de assinar por baixo, certo?) para haver coerência com os termos já utilizados anteriormente e correcção de alguns aspectos que poderiam estar fora do domínio dos conhecimentos dos tradutores, se bem que todos eles acessíveis a qualquer pessoa sem necessidade de qualquer especialização.

Havia erros de tradução, algumas aberrantes e frases traduzidas tal e qual se apresentavam em alemão. Ora, todos nós sabemos que as estruturas frásicas têm necessariamente de ser adaptadas para soarem naturais no idioma de destino e é imprescindível ter especial atenção a isso ao traduzir de alemão para português.

Não tive a oportunidade fazer a revisão com o registo de alterações no Word, por falta de tempo, no caso de 2 tradutores. No entanto, posso enviar os textos finais e explicar que a qualidade dos textos que o tradutor forneceu não era suficiente, justificando-se assim uma redução dos honorários.

Agora a minha dúvida é como "calcular" essa redução. 50% como se fosse um rascunho, talvez?


Direct link Reply with quote
 
Valérie Oliveira  Identity Verified
Portugal
Local time: 01:33
French to Portuguese
+ ...
Bom dia a todos. Feb 21, 2008

Pessoalmente nunca tive muitas "surpresas" deste género, pois os poucos tradutores com quem contactei até agora não me desiludiram, antes pelo contrário, fiquei agradavelmente surpreendida. Só tive apenas um caso (há 3 anos atrás) de uma colega cujo cv, de facto, era muito brilhante, tão brilhante que me ofuscou e por isso nem sequer me atrevi a pedir um teste.
Nunca me passou pela cabeça pedir um teste a uma colega com mais experiência do que eu, mas a verdade é que a tradução ficou um pouco aquém das minhas expectativas...

Clara, agora que a revisão do trabalho está feita, e ainda que não tenha conseguido fazê-la com a função "track changes", o que importa é que tem em mãos 2 versões de um mesmo trabalho que pode, por exemplo, copiar num documento Word em 2 colunas separadas para visualizar mais facilmente as correcções que efectuou.

Se a tradução estava assim tão má, tem de enviar a sua versão para os tradutores entenderem que a Clara perdeu muito tempo a corrigir o trabalho e que ficou prejudicada com a situação, e a partir daí, sim, negociar a tal redução no preço. Acredite que há tradutores que para além de serem maus profissionais, não admitem e não querem aceitar que erraram e julgam ser óptimos tradutores. Por isso envie as correcções e tente um diálogo calmo e aberto sobre a situação o mais rapidamente possível, se ainda não o fez.

Boa sorte, e espero que volte com boas notícias.

Valérie


[Edited at 2008-02-21 12:43]


Direct link Reply with quote
 
Pages in topic:   [1 2] >


To report site rules violations or get help, contact a site moderator:


You can also contact site staff by submitting a support request »

Outsourcing - o que mais poderá correr mal?

Advanced search






memoQ translator pro
Kilgray's memoQ is the world's fastest developing integrated localization & translation environment rendering you more productive and efficient.

With our advanced file filters, unlimited language and advanced file support, memoQ translator pro has been designed for translators and reviewers who work on their own, with other translators or in team-based translation projects.

More info »
LSP.expert
You’re a freelance translator? LSP.expert helps you manage your daily translation jobs. It’s easy, fast and secure.

How about you start tracking translation jobs and sending invoices in minutes? You can also manage your clients and generate reports about your business activities. So you always keep a clear view on your planning, AND you get a free 30 day trial period!

More info »



All of ProZ.com
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs