Ensinar o inglês como segunda língua

ProZ.com Translation Article Knowledgebase

Articles about translation and interpreting
Article Categories
Search Articles


Advanced Search
About the Articles Knowledgebase
ProZ.com has created this section with the goals of:

Further enabling knowledge sharing among professionals
Providing resources for the education of clients and translators
Offering an additional channel for promotion of ProZ.com members (as authors)

We invite your participation and feedback concerning this new resource.

More info and discussion >

Article Options
Your Favorite Articles
Recommended Articles
  1. ProZ.com overview and action plan (#1 of 8): Sourcing (ie. jobs / directory)
  2. Getting the most out of ProZ.com: A guide for translators and interpreters
  3. El significado de los dichos populares
  4. The difference between editing and proofreading
  5. PDF files: creating, using, converting
No recommended articles found.
Popular Authors
  1. Gemma Sanza Porcar
  2. Micaela Genchi
  3. Monica Zhekov
  4. OctopusRO
  5. Ana I. Hernndez Bartolom and Gustavo Mendiluce Cabrera
No popular authors found.

 »  Articles Overview  »  Miscellaneous  »  Ensinar o inglês como segunda língua

Ensinar o inglês como segunda língua

By Fi2 n Co | Published  06/3/2013 | Miscellaneous | Recommendation:
Contact the author
Quicklink: http://www.proz.com/doc/3806
Author:
Fi2 n Co
Portugal
English to French translator
Became a member: Jun 19, 2013.
 
View all articles by Fi2 n Co

See this author's ProZ.com profile
Muitos tradutores e outras pessoas falando bem inglês no mundo inteiro, escolhem uma atividade profissional relacionada com as línguas : ensinar o inglês àqueles que querem aprender uma segunda língua . Essa atividade pode ser tanto agradável como de benefício, e também uma fonte de rendimentos .

Os que praticam essa atividade o fazem, ou com profissionais desejosos de aprender o inglês para o trabalho ou com estudantes e alunos de idades diferentes que precisam melhorar nessa área. Algumas pessoas também têm a aprendizagem do inglês como alvo pessoal. Na maioria dos casos ensina-se uma única pessoa ou um grupo pequeno , o que significa que tanto as matérias estudadas, como a maneira de as estudar e os mídias usados deverão ser adaptados a cada cliente. Por isso, aqui serão dados comentários gerais sobre como ensinar dois grupos distintos : profissionais e estudantes. Começamos com os últimos .

Ensinar a estudantes

Muitas vezes, será contatado por um pai ou uma mãe, ou pelo próprio estudante aflito para melhorar na prática do inglês. O que o professor deverá sempre ter em mente é o que o cliente deseja : nesse caso, tirar notas mais alta, não necessariamente falar inglês fluentemente. Esse é um assunto muito importante porque não queremos que o aluno entre em conflito com o seu professor na escola que muitas vezes pensa na língua materna dele (na maioria das vezes, não em inglês) e que consequentemente traduz de maneira errada quando ensina.

Por isso, uma boa maneira de começar, é estudar a maneira de ensinar do professor, examinando os livros usados pelo aluno, as anotações dele e conversar com ele para entender os métodos do professor e o que ele espera do cliente. Isso feito, entenderá a maneira de pensar do professor e o trabalho poderá começar.

Agora precisamos também entender o aluno e avaliar as suas capacidades. Peça que ele lhe mostra o seu trabalho de escola e que fala um pouco das coisas que ele já aprendeu.

Agora que conhece as capacidades do aluno, têm que fazer com que o aluno o ajuda. Como ? Fazendo com que ele tenha interesse. Por quê ? Bem, se o seu aluno for interessado, a metade do trabalho já está feita, ele ficará curioso, será mais concentrado e se envolverá mais no que está a aprender. Os resultados serão bem melhor o que lhe garante um aluno e os pais deles satisfeitos que falarão do seu trabalho a outros . Em resultado disso terá mais clientes. Como fazer então para que o aluno se sinta envolvido ? Por exemplo, pergunte-lhe que tipo de música ele escuta, dá-lhe detalhes interessantes concernente as palavras das suas músicas preferidas, o que significa o nome do seu grupo preferido etc. … Use todos os meios em que poderá pensar para suscitar a curiosidade do aluno e para que ele se dê conta de que conhecer o inglês pode ser útil.
Agora, pode e deve se adaptar : escolha as matérias apropriadas, estabelece alvos e trabalhe a pronúncia. Treine também o aluno a escrever. Em pouco tempo terá resultados satisfatórios.

Ensinar a profissionais

E provavelmente a mais agradável e benéfica dessas atividades. Nesse caso também, para começar precisara de efetuar uma boa evacuação. Fala com o aluno para saber porque ele deseja aprender o inglês e quais são os resultados que ele espera. Tenta entender que posição ele tem na empresa dele e como ele usara essa segunda língua : por escrito, oralmente ou ambos. Outro detalhe importante a considerar é o tempo. Com que frequência e para quanto tempo ele será disponível ?

Depois disso, tenta conhecer as capacidades do aluno. Será que ele já tem algum conhecimento do inglês, conhece o alfabeto por exemplo ? Faça o falar e escrever. Quando determinar a velocidade dos progressos que ele pode fazer, guarda em mente a idade do aluno. O mais idoso o aluno é, o mais difícil será aprender. Tenta perceber qual e a motivação dele. Será que ele tem mesmo um forte desejo de aprender ou e obrigado pelo patrão ? Como sempre se você encontrar os meios de o motivar e de despertar a curiosidade dele, conseguira resultados melhores.


Assim, para se adaptar-se, precisara estudar a área na qual o aluno trabalha para dominar o vocabulário que ele usa. Exemplo : componentes eletrónicos, próteses, assim por diante… Veja se ele tem documentos que você poderia usar ou faça uma procura na internet. Faca uso de cartas idiomáticas ou « flash cards » (pequeno cartão com a imagem dum objeto e o seu nome) específicos da área de trabalho do aluno.

Uma coisa importante a decidir e o meio de comunicação que usara para ensinar . Alguns usam o telefone, outros por meio da internet usando webcams. Veja se o aluno aceita trabalhos de casa. Mas se ele deseja a capacidade para conversar a única maneira para ele conseguir é:falar.

A medida que o seu aluno faz progressos ele ficara satisfeito e a aprendizagem se tornara mais eficaz. E a medida que ele vê os resultados, talvez terá o desejo de atingir objetivos maiores o que fara dele um cliente durante ainda mais tempo.

Em regra geral, para suceder você devera entender bem o seu cliente e devera trabalhar com seriedade ao seu ensino e se adaptar. Se esse for o caso, então o seu cliente e você se beneficiarão de uma relação produtiva.




Copyright © ProZ.com, 1999-2017. All rights reserved.
Comments on this article

Knowledgebase Contributions Related to this Article
  • No contributions found.
     
Want to contribute to the article knowledgebase? Join ProZ.com.


Articles are copyright © ProZ.com, 1999-2017, except where otherwise indicated. All rights reserved.
Content may not be republished without the consent of ProZ.com.




Your current localization setting

English

Select a language

All of ProZ.com
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs
  • Forums
  • Multiple search