Ela não me pagou...
Thread poster: Gil Costa

Gil Costa
Portugal
Local time: 07:58
Member
French to Portuguese
+ ...
Jan 3, 2010

No início de Novembro, uma “colega” que diz ser da zona de Lisboa deu-me o "golpe de baú". Encomendou-me um serviço com toda a pressa, tendo eu acabado por lho aprontar antes mesmo da data combinada e, até hoje, pagamento nem vê-lo. E o que é curioso é que nunca mais respondeu aos meus mails. Enquanto não lhe enviei o trabalho (Acordo sobre Promoção e Protecção Recíproca de Investimentos) não parava de me contactar; logo que se apanhou com o trabalho na mão, deixou de me responder. Disse-me que me ia pagar por transferência bancária no início da semana seguinte, mas, o que é certo é que, até hoje, ainda não recebi nada.

Foi, decerto, ingenuidade da minha parte, pois, eu nunca deveria fazer o trabalho sem primeiro me segurar. Comecei a achar tudo um pouco estranho, desde o início. A começar pelo mail. Não era de nenhuma agência, era um endereço particular. Logo aí, eu deveria ter pedido à pessoa que me fornecesse os seus dados pessoais (nome, endereço, telefone, etc.). Só o fiz depois de ter enviado o trabalho, a pretexto de que precisava destes elementos para passar a factura. Ainda assim, a pessoa em questão desarmou-me dizendo-me que não precisava de factura e que me iria pagar por transferência bancária, solicitando-me, para tal, o envio do meu NIB. Nesse mail, consegui, apenas, saber dela duas informações: zona de residência e área de formação. E mais não sei.

E a si, já alguma vez lhe aconteceram destas peripécias? Será que ainda há alguma esperança de conseguir o dinheiro ou será melhor dá-lo, desde já, como perdido?

Contem lá as vossas aventuras…

Bom Ano Novo!

Gil


 

Ligia Dias Costa  Identity Verified
Portugal
Local time: 07:58
Member (2008)
English to Portuguese
+ ...
Blueboard Jan 4, 2010

Gil,

Antes de mais, feliz ano novo! Lamento a sua situação, mas acho que deve fazer tudo ao seu alcance para receber o seu dinheiro.

A pessoa em questão está registada no ProZ.com? Em caso afirmativo, deve informá-la de que vai colocar a informação de não pagamento no Blueboard. Para além disso, acho que deve contactá-la, dando um prazo para receber o seu dinheiro e mencionando:

1. Colocação de informação em todos os sítios onde esteja registada.
2. Intervenção de advogado para receber o seu dinheiro.
3. Intervenção de agência de cobrança.
4. Contacto com o cliente final, informando-o da sua situação.

Quanto às minhas experiências de não pagamento, só tive uma com uma colega. Apesar de estar noutro país, não lhe "larguei" o email, inundei-a de mensagens a pressionar para me pagar, ameacei-a com tudo o que fiz em cima (coloquei mesmo depois de receber o dinheiro a informação no Blueboard) até ao dia em que recebi.

Não desanime!

Um abraço

Ligia


 

Carla Guerreiro  Identity Verified
France
Local time: 08:58
French to Portuguese
+ ...
Borlas não! Jan 4, 2010

Caro colega,

Concordo absolutamente com o que disse a Lígia Dias Costa: aperte com a sua "colega" pois, se os atrasos de pagamento são indamissíveis, as coisas ainda são mais inaceitáveis quando alguns queridos "colegas" nos apunhalam pelas costas.

Faça-a passar por uma grande vergonha e dê cabo da reputação dela, para que ela tenha vergonha na cara e não volte a fazer das suas.

Cumprimentos e Feliz Ano Novo.

Carla Guerreiro


 

Gil Costa
Portugal
Local time: 07:58
Member
French to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Blueboard Jan 4, 2010

Agradeço as susgestões da colega Lígia, mas receio que não haja muito a fazer, já que:

1º A pessoa em questão não está registada no ProZ;
2º Só sei o seu primeiro e último nome;
3º Não tenho qualquer endereço, a não ser o endereço de correio electrónico (sapo);
4º Não conheço o cliente final.

Também já tentei inundar a sua caixa de correio com mails, enviando-lhe sempre a mesma mensagem de manhã, à tarde e à noite, mas em vão...

Visto isto, será que o dinheiro está perdido?

Gil


 

Teresa Borges
Portugal
Local time: 07:58
Member (2007)
English to Portuguese
+ ...
Tive uma experiência mais ou menos semelhante... Jan 4, 2010

... aqui há anos. Foi-me solicitada uma tradução juramentada de uma sentença de divórcio e, no dia aprazado, fui informada pelo telefone de que a pessoa em causa já não estava na Bélgica e que eu devia enviar a tradução e a factura para uma determinada morada no Bombarral... Assim fiz (boa fé a minha...)! A factura acabou por ser paga 6 meses depois, após muitas peripécias e intervenção de advogado. É claro que perdi dinheiro com a "brincadeira", mas as minhas "borlas" são voluntárias! Boa sorte...

Teresa


 

Carla Araújo  Identity Verified
Portugal
Local time: 07:58
Member (2003)
English to Portuguese
+ ...
Blue Board Jan 4, 2010

Tanto quanto sei, pode criar uma nova entrada no Blue Board, independentemente de a pessoa estar ou não registada no Proz.
Talvez algum colega possa esclarecer-nos...

Boa sorte.


Gil Gonçalves Costa wrote:

Agradeço as susgestões da colega Lígia, mas receio que não haja muito a fazer, já que:

1º A pessoa em questão não está registada no ProZ;


 

Ligia Dias Costa  Identity Verified
Portugal
Local time: 07:58
Member (2008)
English to Portuguese
+ ...
Pode Jan 4, 2010

Carla Araújo wrote:

Tanto quanto sei, pode criar uma nova entrada no Blue Board, independentemente de a pessoa estar ou não registada no Proz.
Talvez algum colega possa esclarecer-nos...

Boa sorte.





Aqui:

http://www.proz.com/?sp=bb&action=add_outsourcer_form&sp_mode=add

Gil, não desista!

Ligia


 

Gil Costa
Portugal
Local time: 07:58
Member
French to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Blueboard Jan 4, 2010

Já criei a entrada no Blueboard com os poucos elementos que possuo. Fico a aguardar que seja aceite para depois poder introduzir um comentário e atribuir a respectiva classificação a esta nossa querida "colega".

Gil


 

Gil Costa
Portugal
Local time: 07:58
Member
French to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Blue Board Jan 5, 2010

Recebi agora uma mensagem do staff do ProZ informando-me de que a entrada no Blue Board não podia ser autorizada só com estes poucos elementos de que disponho. Querem mais: endereço, número de telefone, etc. (elementos de que não disponho).

Bem, já vi que por aqui não chego lá....


 

Mariana Moreira
Portugal
Local time: 07:58
Member (2004)
English to Portuguese
+ ...
Sugestão, que não sei se é válida Jan 5, 2010

Gil, não sei se será possível mas porque não indicar aqui o nome da pessoa? Pode ser que algum de nós a conheça e lhe possa fornecer mais dados ou até "prevenir" que outros sejam alvo do mesmo tipo de situação.

Sinceramente não sei se as normas do site o permitem, mas aqui fica a sugestão.

Boa sorte


 

José Henrique Lamensdorf  Identity Verified
Brazil
Local time: 03:58
English to Portuguese
+ ...
Fantasma? Jan 5, 2010

Gil Gonçalves Costa wrote:
Agradeço as susgestões da colega Lígia, mas receio que não haja muito a fazer, já que:

1º A pessoa em questão não está registada no ProZ;
2º Só sei o seu primeiro e último nome;
3º Não tenho qualquer endereço, a não ser o endereço de correio electrónico (sapo);
4º Não conheço o cliente final.

Também já tentei inundar a sua caixa de correio com mails, enviando-lhe sempre a mesma mensagem de manhã, à tarde e à noite, mas em vão...

Visto isto, será que o dinheiro está perdido?


Gil,

Lamento muito, mas você vendeu seus serviços a um fantasma.

Você nem sabe se o primeiro e o último nome são verdadeiros.

Olhando de fora, a situação me parece a seguinte:

1. O sujeito se apresentou: "Meu nome é Michael Jackson. Preciso deste material traduzido. Pago-lhe $x, mande a tradução para o e-mail Y."

2. Você enviou a tradução e pediu que ele lhe pagasse de algum modo (PayPal, MB etc.).

3. O sujeito sumiu depois de receber a tradução e antes de lhe pagar.


Acho impossível fazer negócios assim. Já caí numa dessas, mas foi uma única vez. A mulher se chamava Claudia Smith, me deu um endereço e dois telefones na Inglaterra. Serviço urgentíssimo, nem deu tempo para investigar melhor.

Foi o último serviço que peguei na vida com pagamento em 60 dias. Nesse prazo ela sumiu, o endereço não existia (ainda não havia Google Maps), e acabei descobrindo que os dois telefones eram celulares pré-pagos, desativados. O e-mail dela era num serviço gratuito, e a agência que ela representava não existia; ela adaptara o nome de uma agência que existia de fato, mas no Canadá.

Hoje em dia sou muito mais cauteloso ao aceitar qualquer serviço, e não faço nada com pagamento além de 30 dias. Na verdade, meu prazo é 2 semanas. O prazo de 30 dias é para fechar a conta dos clientes que me mantêm ocupado o tempo todo, para não ficarmos contando tostões a toda hora.

Se o cliente novo me parecer suspeito, cobro adiantado, mesmo que seja quando o serviço estiver pronto para mandar. Pagou? Envio imediatamente.


 

Gil Costa
Portugal
Local time: 07:58
Member
French to Portuguese
+ ...
TOPIC STARTER
Nome da pessoa Jan 5, 2010

Agradeço a sugestão da Mariana, mas, em princípio, não é possível publicar aqui nomes. Posso, contudo, enviar-lhe via mail essa informação.

Gil


 


To report site rules violations or get help, contact a site moderator:


You can also contact site staff by submitting a support request »

Ela não me pagou...

Advanced search






Protemos translation business management system
Create your account in minutes, and start working! 3-month trial for agencies, and free for freelancers!

The system lets you keep client/vendor database, with contacts and rates, manage projects and assign jobs to vendors, issue invoices, track payments, store and manage project files, generate business reports on turnover profit per client/manager etc.

More info »
CafeTran Espresso
You've never met a CAT tool this clever!

Translate faster & easier, using a sophisticated CAT tool built by a translator / developer. Accept jobs from clients who use SDL Trados, MemoQ, Wordfast & major CAT tools. Download and start using CafeTran Espresso -- for free

More info »



Forums
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs
  • Forums
  • Multiple search