Uso do portunhol em traduções
Thread poster: Portec Traducciones Técnicas al Portugués
Portec Traducciones Técnicas al Portugués
Chile
Local time: 18:20
English to Portuguese
+ ...
Sep 1, 2010

É muito comum o uso de expressões e palavras próprias do espanhol quando se traduz documentos e textos literários para o português. Por exemplo, expressões como “aguas arriba” e “aguas abajo” não devem ser traduzidas como “águas acima” e “águas abaixo”, mas, sim, “montante” e “jusante”, que são os seus respectivos termos técnicos em português.
Muito cuidado com “el sistema está provisto de...”. Não existe “o sistema está provisto de...” Existe “o sistema é composto por...”, “o sistema contém...”
É terrível dizer “por acaso” para traduzir “ me llevo un abrigo por si acaso.” “Vou levar um casaco caso faça frio.”
Em português ninguém faz uma “bem-vinda”. Todos fazem uma “recepção”.
Não se toma um “trago”. Toma-se um “drink” num belo e sonoro inglês.
“Minha senhora” é o mesmo que “minha dona”. Em bom português, o homem deve dizer “minha esposa” ou “minha mulher” para sua cônjuge .
O café nunca pode estar “rico” a não ser que ele tenha ganhado muito dinheiro. Agora não me perguntem como é que um café pode ganhar dinheiro.
Um trânsito complicado é um engarrafamento e não um “taco” já que “taco” é o mesmo que “assoalho”. E, pelo amor de Deus, a rodovia apresenta tráfego lento e isso é uma droga! Já não basta andarem traficando maconha, cocaína, LSD e mariguana, agora vão querer traficar até os carros que transitam pela rua. O “tráfego” do sistema de rede está interrompido. “Tráfico” é para drogas palpáveis.
Não existe piso flutuante a menos que o chão saia voando pela casa. O que existe é um maravilhoso e brilhante “carpete de madeira”.
Ninguém toma um bebê no braço, já que em português nós tomamos é pela boca. A menos que você seja um canibal e deseja ardentemente fazer uma sopa com os restos mortais de seu bebê, você o “pega no colo”. E “pegando o gancho”, o bebê não faz “tutinho” faz “naninha”. O que é um alívio para pais que já não agüentam mais o choro insuportável do pobre nenezinho, que, em bom portunhol, vai virar sopa e ser “tomado”.
A física explica que a luz atravessa todos os corpos. Alguém já conseguiu “prender” a luz? Só no portunhol! E o ar condicionado, então, quando está fazendo aquele calor e uma criatura resolve “prender o ar”? Como fazer com que aquela assembléia que está “derretendo” de tanto suar se sinta um pouco mais aliviada com o ar “preso” ou num portunhol melhor ainda “prendido”?
Algum leitor já se deliciou com uma comida “esquisita” num “comedor” sofisticado onde teve que deixar o “saco” pendurado na entrada e na hora de pagar a conta teve que “transar” com o gerente para “lograr” um descontinho básico? E ainda por cima ficou satisfeito com a tal comida “esquisita”! Ninguém merece!
Ninguém pede “cotização”. Pede-se “orçamento”.
A TV se desliga e não se apagam nem o celular nem o aparelho de som. Só se inventarem um eletrônico apagável ou alguma tinta invisibilisadora para deixar o aparelho invisível a olho nu. Os aparelhos eletrônicos se “desligam” e eles permanecem bem visíveis para a próxima vez que forem “ligados” e não “prendidos”.
Há quem diga que o fogão está engraçado. O curioso é que eu olho para o meu e não consigo dar risada!
A mulher no Brasil fica embaraçada, mas só na hora de contar para os pais que perdeu o que tinha de mais valioso! Em português ela fica é grávida!
Isso tudo eu aprendi com os brasileiros que moram no Chile, estando eu aqui há menos de dois anos! E brasileiros que se atrevem a trabalhar como tradutores em empresas renomadas do Chile! Mereço?
A língua “portunhol” ainda não foi declarada oficialmente. Ela existe para aquelas pessoas que têm um contato intenso com o português e o espanhol simultaneamente. É preciso tomar muito cuidado para não misturar os dois idiomas num linguajar feio, de pouca cultura e que empobrece muito a qualidade dos nossos trabalhos de tradução.
Tradutores, abaixo o portunhol!


[Edited at 2010-09-01 18:05 GMT]


Direct link Reply with quote
 

José Henrique Lamensdorf  Identity Verified
Brazil
Local time: 19:20
English to Portuguese
+ ...
El revés de la medalla Sep 1, 2010

Aprendi a FALAR espanhol (?) por osmose, organizando eventos onde havia hispanófonos de todas as marcas, a maioria não entendia português. Falo com uma fluência que me assusta mais do que a quem ouve, porque nunca assisti a uma única aula de espanhol na vida. É lógico que sou completamente analfabeto em ES. E é obvio que meu vocabulário es una miezcla pan-hispánica que deixa alguns perplexos quanto à minha origem. Às vezes me perguntam:
¿De donde eres ud?
... ao que respondo:
"Yo soy de Bracil." - caprichando no som de "ss".
¿E alla no se habla el Portugués?

Com isso vejo coisas engraçadas.

Minha sogra é alemã, mas veio para o Brasil pequena. Ainda fala alemão perfeitamente. Ela me pediu para programar a secretária eletrônica. Tudo é feito com comandos de voz. Perguntei qual das opções disponíveis preferia, inglês ou espanhol? Ela preferiu espanhol. A máquina se define como "contestadora" em ES, logo avisa contestadora activada ou contestadora desactivada. Qualquer um - especialmente uma alemã - demitiria sumariamente uma secretária contestadora, eletrônica ou não.

Levei um tempão até descobrir que "ahorro de tarifas" era "toll saver". Para mim, "ahorro" é um cachorro com deficiência de C. Que C? Deve ser vitamina C. Existe ascorbilpenia? Se existir, vai pro meu dicionário... ahorro = ascorbilpoenic dog.

Depois tem o mientras. Como se usa? Se tu mientras por la puerta, yo voy a salir por la ventana?

E há mais um monte. O argumento aqui é que o portuñol se cria sem lógica alguma, portanto nunca será uma língua, nunca terá regras, nunca será possível estudá-lo. O portuñol não se aprende, cada um inventa o seu.


Direct link Reply with quote
 

Christina Paiva  Identity Verified
Brazil
Local time: 19:20
Portuguese to English
+ ...
E o Spanglish... Sep 3, 2010

Seria o Portunhol equivalente ao Spanglish?

Um artigo publicado na Folha de S. Paulo por Moacyr Scliar: 'A Ascenção do Spanglish' (FSP - Caderno Mais - 18/02/2007) discute o trabalho de Ilan Stavans - professor de cultura latino-americana e escritor (''On Borrowed Words", 2001, Penguin). E afirma que "O spanglish não é somente um fenômeno lingüístico, é uma revolução cultural que afeta profundamente as Américas".

No final do artigo:

Ilan Stavans está traduzindo para o spanglish o "Dom Quixote", de Cervantes. A primeira frase, que em espanhol é

"En un lugar de la Mancha, de cuyo nombre no quiero acordarme, no ha mucho tiempo que vivía un hidalgo de los de lanza en astillero, adarga antigua, rocín flaco y galgo corredor"

e, em português (trad. de Carlos Nougué e José Luis Sanchez, ed. Record), "num vilarejo da Mancha, de cujo nome não quero lembrar me, não há muito tempo vivia um fidalgo dos de lança em lanceiro, adarga antiga, rocim magro e cão corredor".

Em spanglish, fica: "En um placete de La Mancha of which nombre no quiero remembrearme, vivía, not so long ago, uno de esos gentlemen who always tienen una lanza in the rack, una buckler antigua, a skinny caballo y un greyhound para el chase".


Direct link Reply with quote
 

Paul Dixon  Identity Verified
Brazil
Local time: 19:20
Portuguese to English
+ ...
Ítaloportuñol Sep 3, 2010

Eu criei um novo dialeto, o italoportuñol.

"Bueños Dias! Como io tiento parlare español pero no consiego, yo ho deciso criare uno nuevo idioma para i estrangieri - il Italo-Portuñol."

Há também o Portugerminglish: Exemplo:

Önten, ich haben der Translätion fazieren. Quanden ich haben mein Translätion gefinishiert, ich der Lüz apagen und einen Banhen getommen.

(Tradução: Ontem fiz uma tradução. Quando acabei a tradução, apaguei a luz e fui tomar banho).

Acho que estes novos dialetos podem até ser úteis para os viajantes neste mundo globalizado...


Direct link Reply with quote
 

Wolf Kux  Identity Verified
Brazil
Local time: 19:20
Member (2006)
German to Portuguese
+ ...
... Sep 3, 2010

so chuft es dann auf den Poltronen, wenn die Janellen offen sind.

(assim chove nas poltronas se as janelas estiverem abertas).

Ou essa:

Ich habe in der Früh das Vieh versorgt und bin gleich in die Roça* capienen*. Mein Mann hat den Mato* gefoiçt*, denn wir wollen viel Aipi pflanzen…: am frühen Morgen habe ich das Vieh versorgt und bin gleich auf unser Land jäten gegangen, mein Mann hat das unterholz weggehackt, denn wir wollen viel Manioka pflanzen…


Tem mais aqui:


http://pt.wikipedia.org/wiki/Hunsrückisch


Direct link Reply with quote
 

Bruno Magne  Identity Verified
Local time: 19:20
English to French
+ ...
Hmmmm Sep 11, 2010

Eu acho que vocês estão exagerando...

É verdade que muitos irmãos castelhanos (especialmente os adultos, a exceção no meu caso sendo a minha filha que é perfeitamente bilíngüe e jamais mistura as duas línguas) usam e abusam do portunhol. Mas eu nunca vi tradução profissional (na interpretação sim, devido provavelmente à velocidade dos conferencistas, mais especialmente os portenhos) com erros de português causados pelo uso do portunhol.

Bom domingo para todos

Bruno



Direct link Reply with quote
 


To report site rules violations or get help, contact a site moderator:


You can also contact site staff by submitting a support request »

Uso do portunhol em traduções

Advanced search






Déjà Vu X3
Try it, Love it

Find out why Déjà Vu is today the most flexible, customizable and user-friendly tool on the market. See the brand new features in action: *Completely redesigned user interface *Live Preview *Inline spell checking *Inline

More info »
BaccS – Business Accounting Software
Modern desktop project management for freelance translators

BaccS makes it easy for translators to manage their projects, schedule tasks, create invoices, and view highly customizable reports. User-friendly, ProZ.com integration, community-driven development – a few reasons BaccS is trusted by translators!

More info »



Forums
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs
  • Forums
  • Multiple search