KudoZ home » English to Portuguese » Poetry & Literature

...what have you from a cotter´s farm.

Portuguese translation: ou qualquer outra coisa da fazenda do aldeão.

Advertisement

Login or register (free and only takes a few minutes) to participate in this question.

You will also have access to many other tools and opportunities designed for those who have language-related jobs
(or are passionate about them). Participation is free and the site has a strict confidentiality policy.
14:46 Feb 6, 2009
English to Portuguese translations [PRO]
Art/Literary - Poetry & Literature / LITERATURA
English term or phrase: ...what have you from a cotter´s farm.
He could lift a wheel of cheese or...
Beth Guimaraes
Brazil
Local time: 05:36
Portuguese translation:ou qualquer outra coisa da fazenda do aldeão.
Explanation:
cotter=aldeão

--------------------------------------------------
Note added at 4 hrs (2009-02-06 19:11:16 GMT) Post-grading
--------------------------------------------------

Cara colega.
Você sabe que no Brasil temos poucos dicionários Inglês/Português, e muito menos Português/Inglês, que prestem o serviço.
Quando comecei minha fracassada carreira de revisor de provas (revisor tipográfico), revisor de traduções Inglês/português (copy-desk), redator de 'orelhas', cronista do "Caderno Feminino" do "Correio da Manhã, refundidor de textos mal escritos (q. já me valeu até bofetada) etc., havia menos ainda. Mas o truque era ir do Inglês pro Francês e voltar para o Português, pois os dicionários de Português, esses, sim, bons e abundavam, e a Língua Francesa sempre teve bons dicionaristas (que é inútil citar): o Morais (48), o Cândido de Figueiredo, o Laudelino, o Aulete (58). Depois, veio o Aurélio (67), que imperou até ser nocauteado pelo Hoauiss. Havia também o que se denomina em PT 'dicionários de questões vernáculas' ('usage', em Inglês): o Napoleão (88), o Bechara (60), o Bergo (86), o Cegalla (96), o Laudelino tb. (s/d), o Kury (84), o Lapa (82), o Luft (85); havia tb. as excelente gramáticas: o Bechara, o Cegalla, o Cunha,o Kury, o Pereira, o Rocha Lima.
Hoje, as coisas melhoraram um pouco, mas os preços, não: pioraram (o Houaiss custa quase um SM!).
Há um grande dicionário Inglês/Português: o VALLANDRO (ed. Globo, 54/76), fruto de toda uma vida dedicada à tradução do Inglês para o Português. Esse dic. é imbatível na sinonímia.
O TAYLOR (q. traduziu "Gabriela, Cravo e Canela, do J. Amado, para o Inglês) é um ótimo dic. Português/Inglês; tanto o geral quanto o especializado.
O MICHAELLIS, da ed. Melhoramentos é um bom dic. Ing/Port/Ing.
Depois, há uma gama de pequenos dicionários especializados, q. é inútil citar.Um conselho: compre todos os dic. especializados q. encontar nas livrarias ou sebos (mesmo os antigos, velhos, rotos, feios, pequenos; mande-os para o encadernador), mesmo se duvidar da utilidade deles para o trabalho que está fazendo. Deixe-os dormir na estante. Um dia, acordarão, e vão falar o que v. quer ou precisa ouvir.
Mas há um macete que supre a triste carência de dicionários Inglês Português no Brasil. É o seguinte:
O cotejamento das traduções de bons - e maus - tradutores do Inglês para o Português!
Esse truque é mágico!. Não há nada igual. Há milhares de boas traduções e trilhares de más... Todas ensinam. É um trabalho hercúleo esse de cotejar o ST com o TT, mas vale o sacrifício.
E não se diga que é difícil encontrar o ST.Isso pode ser verdade quanto às traduções de novos autores, mas não ocorre com a tradução dos clássicos que são sempre reeditados em Inglês com vários preços, tamanhos e formas.
Só um exemplo: o Ulisses, do James Joyce, foi traduzido pelo prof. Antônio Houaiss. Eu comparo o Houaiss ao Hélio Gracie (q. agora caça nos Campos Elísios). A coragem do prof. H. em traduzir o J. Joyce é um feito notável. O Hélio Gracie enfrentou o Kimura (o agá foi anistiado e seus (dele) asseclas, o K e o Y), que era umas dez vezes maior do que ele (antes tinha vencido o segundo do Kimura por nocaute) Perdeu a luta, mas ficou o feito! O Ulisses já mereceu umas duas outras novas traduções, q. não conheço. Mas a primeira, essa...
Há muitas traduções de um tradutor formidável em atividade: O Ruy Jungmann (q. traduziu "The Eagle Has Landed", do Jack Higgins ). Há outro:o Affonso Blacheyre (q. traduziu "The Senator", do Drew Pearson).
Quanto aos dic. monolingues (caiu o trema, coitado dele e bom para nós!), não há erro: O OED (20 vols.), se não puder comprar, o SOED (O Shorter Oxford); se não puder comprar, o Concise Oxford (2 vols). Não compre dicionários com menos de 170 mil/250 mil palavras. O Inglês tem 1 mega de palavras!
Por falar em caiu o trema, o Millôr Fernandes (diz ele que caiu o circumflexo dele, mas ele estava de guarda-chuva...) traduziu Shakespeare...
É isso aí.
Tô as ordens no q. puder ajudar, mas ande depressa, que as luzes estão se apagando...
Grande abraço do,
MP.



Selected response from:

marco lessa
Brazil
Local time: 05:36
Grading comment
Marco: Uma pergunta e uma observação: 1. Quais são seus dicionários, q me parecem ótimos; 2. é "de um aldeão".
4 KudoZ points were awarded for this answer

Advertisement


Summary of answers provided
4 +4... e o que restar/o restante do sítio de um pobre camponês.Marlene Curtis
5 +2ou qualquer outra coisa da fazenda do aldeão.marco lessa
4ou qualquer coisa de uma casa de aldeia
Elvira Alves Barry
4o que quiser a partir de uma cunha da fazenda
Floriana Leary


Discussion entries: 8





  

Answers


7 mins   confidence: Answerer confidence 4/5Answerer confidence 4/5
o que quiser a partir de uma cunha da fazenda


Explanation:
Eu sugeria assim:
Ele podia pegar numa roda de quejo ou o quer quiser a partir de uma cunha da fazenda.
He could lift a wheel of cheese or what have you from a cotter´s farm

Floriana Leary
United States
Local time: 04:36
Native speaker of: Native in EnglishEnglish, Native in PortuguesePortuguese
PRO pts in category: 40
Login to enter a peer comment (or grade)

18 mins   confidence: Answerer confidence 4/5Answerer confidence 4/5 peer agreement (net): +4
... e o que restar/o restante do sítio de um pobre camponês.


Explanation:
cotter = peasant (um pobre camponês)

what have you
What remains and need not be mentioned: a room full of chairs, lamps, radios, and what have you

--------------------------------------------------
Note added at 19 mins (2009-02-06 15:06:42 GMT)
--------------------------------------------------

http://www.thefreedictionary.com/or what have you

Marlene Curtis
United States
Local time: 04:36
Native speaker of: Native in PortuguesePortuguese
PRO pts in category: 1973

Peer comments on this answer (and responses from the answerer)
agree  Maria José Tavares
18 mins
  -> Grata Maria José!

agree  Henrique Magalhaes
41 mins
  -> Grata Henrique!

agree  Fausto Machado Tiemann
41 mins
  -> Obrigada Fausto!

agree  José Henrique Moreira
1 hr
  -> Grata José Henrique!

neutral  marco lessa: Você empobreceu o pobre homem.... Como é q. v. sabe q. ele é pobre?
4 hrs
Login to enter a peer comment (or grade)

49 mins   confidence: Answerer confidence 4/5Answerer confidence 4/5
ou qualquer coisa de uma casa de aldeia


Explanation:
My suggestion.

Elvira Alves Barry
Local time: 09:36
Specializes in field
Native speaker of: Native in EnglishEnglish
PRO pts in category: 56
Login to enter a peer comment (or grade)

1 hr   confidence: Answerer confidence 5/5 peer agreement (net): +2
ou qualquer outra coisa da fazenda do aldeão.


Explanation:
cotter=aldeão

--------------------------------------------------
Note added at 4 hrs (2009-02-06 19:11:16 GMT) Post-grading
--------------------------------------------------

Cara colega.
Você sabe que no Brasil temos poucos dicionários Inglês/Português, e muito menos Português/Inglês, que prestem o serviço.
Quando comecei minha fracassada carreira de revisor de provas (revisor tipográfico), revisor de traduções Inglês/português (copy-desk), redator de 'orelhas', cronista do "Caderno Feminino" do "Correio da Manhã, refundidor de textos mal escritos (q. já me valeu até bofetada) etc., havia menos ainda. Mas o truque era ir do Inglês pro Francês e voltar para o Português, pois os dicionários de Português, esses, sim, bons e abundavam, e a Língua Francesa sempre teve bons dicionaristas (que é inútil citar): o Morais (48), o Cândido de Figueiredo, o Laudelino, o Aulete (58). Depois, veio o Aurélio (67), que imperou até ser nocauteado pelo Hoauiss. Havia também o que se denomina em PT 'dicionários de questões vernáculas' ('usage', em Inglês): o Napoleão (88), o Bechara (60), o Bergo (86), o Cegalla (96), o Laudelino tb. (s/d), o Kury (84), o Lapa (82), o Luft (85); havia tb. as excelente gramáticas: o Bechara, o Cegalla, o Cunha,o Kury, o Pereira, o Rocha Lima.
Hoje, as coisas melhoraram um pouco, mas os preços, não: pioraram (o Houaiss custa quase um SM!).
Há um grande dicionário Inglês/Português: o VALLANDRO (ed. Globo, 54/76), fruto de toda uma vida dedicada à tradução do Inglês para o Português. Esse dic. é imbatível na sinonímia.
O TAYLOR (q. traduziu "Gabriela, Cravo e Canela, do J. Amado, para o Inglês) é um ótimo dic. Português/Inglês; tanto o geral quanto o especializado.
O MICHAELLIS, da ed. Melhoramentos é um bom dic. Ing/Port/Ing.
Depois, há uma gama de pequenos dicionários especializados, q. é inútil citar.Um conselho: compre todos os dic. especializados q. encontar nas livrarias ou sebos (mesmo os antigos, velhos, rotos, feios, pequenos; mande-os para o encadernador), mesmo se duvidar da utilidade deles para o trabalho que está fazendo. Deixe-os dormir na estante. Um dia, acordarão, e vão falar o que v. quer ou precisa ouvir.
Mas há um macete que supre a triste carência de dicionários Inglês Português no Brasil. É o seguinte:
O cotejamento das traduções de bons - e maus - tradutores do Inglês para o Português!
Esse truque é mágico!. Não há nada igual. Há milhares de boas traduções e trilhares de más... Todas ensinam. É um trabalho hercúleo esse de cotejar o ST com o TT, mas vale o sacrifício.
E não se diga que é difícil encontrar o ST.Isso pode ser verdade quanto às traduções de novos autores, mas não ocorre com a tradução dos clássicos que são sempre reeditados em Inglês com vários preços, tamanhos e formas.
Só um exemplo: o Ulisses, do James Joyce, foi traduzido pelo prof. Antônio Houaiss. Eu comparo o Houaiss ao Hélio Gracie (q. agora caça nos Campos Elísios). A coragem do prof. H. em traduzir o J. Joyce é um feito notável. O Hélio Gracie enfrentou o Kimura (o agá foi anistiado e seus (dele) asseclas, o K e o Y), que era umas dez vezes maior do que ele (antes tinha vencido o segundo do Kimura por nocaute) Perdeu a luta, mas ficou o feito! O Ulisses já mereceu umas duas outras novas traduções, q. não conheço. Mas a primeira, essa...
Há muitas traduções de um tradutor formidável em atividade: O Ruy Jungmann (q. traduziu "The Eagle Has Landed", do Jack Higgins ). Há outro:o Affonso Blacheyre (q. traduziu "The Senator", do Drew Pearson).
Quanto aos dic. monolingues (caiu o trema, coitado dele e bom para nós!), não há erro: O OED (20 vols.), se não puder comprar, o SOED (O Shorter Oxford); se não puder comprar, o Concise Oxford (2 vols). Não compre dicionários com menos de 170 mil/250 mil palavras. O Inglês tem 1 mega de palavras!
Por falar em caiu o trema, o Millôr Fernandes (diz ele que caiu o circumflexo dele, mas ele estava de guarda-chuva...) traduziu Shakespeare...
É isso aí.
Tô as ordens no q. puder ajudar, mas ande depressa, que as luzes estão se apagando...
Grande abraço do,
MP.





marco lessa
Brazil
Local time: 05:36
Specializes in field
Native speaker of: Native in PortuguesePortuguese
PRO pts in category: 40
Grading comment
Marco: Uma pergunta e uma observação: 1. Quais são seus dicionários, q me parecem ótimos; 2. é "de um aldeão".

Peer comments on this answer (and responses from the answerer)
agree  Luciana Roppa
2 hrs
  -> Thanks. Best.

agree  Artur Jorge Martins
2 hrs
  -> Thanks. Best.
Login to enter a peer comment (or grade)




Return to KudoZ list


KudoZ™ translation help
The KudoZ network provides a framework for translators and others to assist each other with translations or explanations of terms and short phrases.



See also:



Term search
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs
  • Forums
  • Multiple search