KudoZ home » Spanish to Portuguese » Tech/Engineering

cargue el papel

Portuguese translation: coloque o papel na...

Advertisement

Login or register (free and only takes a few minutes) to participate in this question.

You will also have access to many other tools and opportunities designed for those who have language-related jobs
(or are passionate about them). Participation is free and the site has a strict confidentiality policy.
GLOSSARY ENTRY (DERIVED FROM QUESTION BELOW)
Spanish term or phrase:cargue el papel en la...
Portuguese translation:coloque o papel na...
Entered by: dany2303
Options:
- Contribute to this entry
- Include in personal glossary

05:11 Sep 13, 2001
Spanish to Portuguese translations [Non-PRO]
Tech/Engineering
Spanish term or phrase: cargue el papel
(Computadoras)
"Cargue el papel con el tamaño adecuado en la bandeja de la impresora de la PC"

Puede ser "coloque o papel..."

Gracias!
dany2303
Local time: 06:47
instale o papel
Explanation:
Penso que coloque também está certo. A tradução literal seria carregue, o que teria o sentido de colocar (carregue o filme na máquina)
Selected response from:

Martha Rosemberg
Brazil
Local time: 07:47
Grading comment
Obrigada!
2 KudoZ points were awarded for this answer

Advertisement


Summary of answers provided
5 +1Ponha
Vivian
4coloque o papelpoulson
3 +1instale o papel
Martha Rosemberg


  

Answers


1 hr   confidence: Answerer confidence 3/5Answerer confidence 3/5 peer agreement (net): +1
instale o papel


Explanation:
Penso que coloque também está certo. A tradução literal seria carregue, o que teria o sentido de colocar (carregue o filme na máquina)

Martha Rosemberg
Brazil
Local time: 07:47
Native speaker of: Native in PortuguesePortuguese
PRO pts in pair: 12
Grading comment
Obrigada!

Peer comments on this answer (and responses from the answerer)
agree  Henrique Vieira
126 days
Login to enter a peer comment (or grade)

2 hrs   confidence: Answerer confidence 4/5Answerer confidence 4/5
coloque o papel


Explanation:
A opção que tinhas em mente é certamente a mais adequada.

A nível das informações que geralmente são dadas neste tipo de aparelhos, colocar é o termo que surge com mais frequência. Há com certeza outras opções mas seriam muito mais complicadas para o contexto em causa.

poulson
United Kingdom
Native speaker of: Native in PortuguesePortuguese
Login to enter a peer comment (or grade)

3 hrs   confidence: Answerer confidence 5/5 peer agreement (net): +1
Ponha


Explanation:
Hi Danny,

Coloque também está correto, mas Pôr é também usado... ai vai mais uma opção..

pôr vtd (lat ponere)
1 Colocar em (algum lugar): Pôr o jantar na mesa. Pus os livros sobre a mesa. vtd 2 Assentar ou firmar no solo: O ginete punha bem as patas dianteiras. Poria o pé no chão. vtd 3 Dependurar de: Pôs o chapéu no cabide. Pusemos os quadros na parede. vtd 4 Deitar, encostar, pousar, reclinar: Mal põe a cabeça no travesseiro, pega no sono. vtd e vpr 5 Colocar(-se) em certa posição: Ponho os livros de pé. Incluir, inserir, intercalar, meter: "...um ou outro ingá em flor, pondo uma mancha branca entre as manchas rubras das sorveiras e cumarus" (Gastão Cruls). Põe muita ironia no seu discurso. vtd 19 Juntar como tempero ou ingrediente: Pôr canela no doce, pôr pimenta no molho, pôr secante na tinta. vtd 20 Aplicar: Pôr um emplastro. Pusera-lhe uma cataplasma. vtd 21 Expor ou submeter a uma ação ou influência: Pusera o presunto ao fumo. Poria o feijão de molho. vtd 22 Usar habitualmente: As moças põem pó-de-arroz nas faces. vtd 23 Vestir, calçar, cobrir-se ou ataviar-se com: "Clorinda acabava de pôr o seu véu de noiva" (Aluísio Azevedo). Pôr os sapatos, pôr as luvas, pôr o chapéu, pôr os óculos. vpr 24 Trajar, vestir-se: Pôs-se de branco para ir ao baile. vpr 25 Apresentar-se, mostrar-se de certo modo: Pôr-se alegre, pôr-se triste. vtd 26 Aplicar, aproximar, chegar: Pôs-lhe aos lábios a colher de medicamento. vtd 27 Edificar, estabelecer, fundar, instituir: Os israelitas punham o tribunal dos juízes às portas das cidades. Chegamos ao lugar onde os gregos puseram a Acrópole de Atenas. vtd 28 Erguer, erigir: Em seu jardim poremos uma estátua. vtd 29 Acomodar: O governo pôs os cartórios no Palácio da Justiça. vtd 30 Traduzir: Pôs em vernáculo algumas obras estrangeiras. vtd 31 Trasladar: Pusemos a limpo rascunhos quase ilegíveis. Pusera em versos suas aventuras. vtd 32 Confiar a uma empresa de crédito: Pôr dinheiro no banco. vtd 33 Deixar em penhor: Pôr o relógio no prego. vtd 34 Estabelecer, montar: Pôr um armazém, pôr uma loja. vtd 35 Colocar (alguém) num emprego ou ofício: Pôs o filho numa oficina mecânica. vtd 36 Fazer entrar; introduzir: Pusera a bola na rede. vtd 37 Fazer consistir em: "...pusemos o nosso refúgio em alcançar a esperança proposta" (Epístola aos Hebreus, 6, 18 — tradução do Padre Matos Soares). vtd 38 Confiar, entregar: Na mão de Deus pusera o poeta o seu coração. vtd 39 Classificar, marcar, qualificar: Em primeiro lugar ponhamos a saúde. vtd 40 Fazer representar; exibir, expor: Pôs no palco a odisséia dos retirantes nordestinos. vtd 41 Dizer por escrito; escrever: E nada mais pôs na carta. vtd 42 Apor o nome; assinar, subscrever: Pus meu nome no abaixo-assinado. Puseram o visto. vtd 43 Lavrar o assentamento; registrar: Pôs no livro o nascimento do filho. vtd 44 Açular, atiçar: "...era o moleque... que lhe tinha posto os cachorros em cima aquela fatal noite" (Franklin Távora). vtd 45 Usar ou empregar na escrita: Esquecia-se de pôr acentos nas proparoxítonas. vtd 46 Descrever, pintar com certos atributos: Pusera-o de cartola e monóculo. vtd e vpr 47 Reduzir(-se) a um estado ou condição: A enfermidade o pôs em lastimável fraqueza. Você mesmo se pôs nessa crítica situação. vtd 48 Submeter a: Pô-lo o médico em severa dieta. vpr 49 Concentrar-se: Pôr-se em meditação, em prece. vtd 50 Estatuir, impor, prescrever: Brandas eram as leis que pusera o vencedor aos vencidos. vint 51 Fazer propósito; resolver: "O homem põe e Deus dispõe" (adágio). vtd 52 Enunciar, formular, propor, sustentar: Pôr argumentos, pôr objeções. vpr 53 Imaginar-se, supor-se: Ponha-se no meu lugar. vtd 54 Alegar, apresentar, citar, narrar oferecer: Poremos aqui alguns exemplos clássicos. vtd 55 Fazer anunciar; publicar: Mandara pôr o caso na imprensa. vtd 56 Imputar (ação criminosa ou reprovável): Puseram-lhe a pecha de plagiário. vtd 57 Achar ou notar (censurando ou increpando): Punha defeitos no trabalho do colega. vtd 58 Arriscar em aposta ou jogo; apostar: Pusera grande quantia na vitória de seu clube. Põe todos os dias muito dinheiro na dezena 27. vtd 59 Arriscar, expor: Poria a vida em prol da pátria. vtd 60 Atribuir, dar: O filme não condiz com o título que lhe puseram. vtd 61 Empregar, gastar: Neste pedido ponho o máximo empenho. vpr 62 Arriscar-se, aventurar-se, sujeitar-se: Não se ponha a tão duvidoso negócio. vtd 63 Opor: Não pôs nenhuma dúvida. Não porei obstáculos à iniciativa. vpr 64 Começar, entreter-se, ocupar-se: Pôr-se a estudar, pôr-se a passear. Já se põe com pretextos. Punha-se em lamúrias, em choradeira. vtd 65 Incutir, infundir, causar: O estado do enfermo punha inquietação na família. vtd 66 Virar, voltar: Vexada, pôs o rosto para o lado. vtd 67 Nomear, prover: Pôs o diretor um substituto em cada classe. vtd 68 Sepultar: Puseram-no em jazigo particular. vtd 69 Demitir, dispensar, exonerar: Viu-se a empresa obrigada a pôr muita gente na rua. vtd 70 Espalhar, estender; passar: Pôr manteiga no pão. vtd 71 Juntar: Pôr as mãos. vti 72 Apresentar, submeter a: Pôr à venda. Pôr à (ou em) votação. vpr 73 Sentar-se: Pôr-se à mesa. vtd 74 Armazenar, depositar: Pôr o trigo no silo. Conjugação _ Indicativo: presente: ponho, pões, põe, pomos, pondes, põem. Pretérito imperfeito: punha, punhas etc. Pretérito perfeito: pus, puseste, pôs etc. Pretérito mais-que-perfeito: pusera, puseras etc. Futuro do presente: porei, porás etc. Futuro do pretérito: poria, porias etc. Imperativo: põe, ponde. Subjuntivo: presente: ponha, ponhas etc. Pretérito imperfeito: pusesse, pusesses etc. Futuro: puser, puseres etc. Gerúndio: pondo. Particípio: posto. Pôr (alguém ou alguma coisa) a (com infinitivo): obrigar a; mandar fazer. Pôr a andar: a) mandar embora; despedir; pôr ao ar; b) pôr a funcionar. Pôr a boca em: a) tocar com os lábios; b) falar, murmurar em desabono de. Pôr a boca no mundo: gritar. Pôr a calva à mostra: contar os antecedentes de alguém; desmascarar. Pôr acima de toda prova: tornar (alguma coisa) evidente e incontestável. Pôr a coberto: abrigar, defender. Pôr a coroa na cabeça de: fazer que (alguém) seja aclamado soberano. Pôr à disposição: ceder, conceder (a alguém) o direito de dispor de (alguma coisa). Pôr à espada: o mesmo que passar à espada. Pôr a esperança (ou as esperanças) em: esperar tudo de; ter confiança em. Pôr a faca aos peitos: constranger, obrigar por ameaça ou força. Pôr a ferros: agrilhoar, encadear. Pôr a funcionar: fazer funcionar, pôr em movimento, pôr em marcha; arrancar. Pôr água na fervura: o mesmo que deitar água à ou na fervura. Pôr a lanços: pôr em leilão. Pôr a limpo: a) copiar do rascunho o mais corretamente possível; b) tirar todas as dúvidas; averiguar. Pôr a mão (ou as mãos) em: a) mexer ou tocar em; b) bater ou dar pancadas em. Pôr a mesa: prepará-la para as refeições. Pôr à mesa: admitir como conviva nos seus repastos. Pôr à mostra: mostrar. Pôr a navalha na cara: a) barbear-se; b) barbear-se (um adolescente) pela primeira vez; c) ter já barba; ser homem feito. Pôr a nu: pôr patente; descobrir. Pôr ao abrigo de: proteger contra; resguardar de; subtrair à ação de. Pôr ao ar: a) submeter à influência e ação do ar; arejar; b) o mesmo que pôr a andar. Pôr ao canto: colocar de parte; não fazer caso de; menosprezar. Pôr ao corrente: informar. Pôr ao fato: explicar para que se fique bem ciente. Pôr ao lume: colocar sobre o fogo (qualquer substância) para cozinhar ou para qualquer outro fim. Pôr a pão e água: a) castigar alguém dando-lhe como alimento unicamente pão e água; b) reduzir alguém à miséria extrema. Pôr a pão e laranja: fazer passar fome. Pôr a pedra no sapato de: deixar desconfiado; pôr a pulga atrás da orelha de. Pôr a preço a cabeça de: oferecer ou prometer dinheiro a quem matar (alguém). Pôr a pulga atrás da orelha de: o mesmo que pôr a pedra no sapato de. Pôr a salvo: levar a lugar de segurança; salvar; livrar de perigo ou de responsabilidades. Pôr as armas em sarilho, Mil: ensarilhá-las. Pôr as barbas de molho: tomar providência contra um perigo iminente; precaver-se. Pôr as cartas na mesa: revelar suas intenções, ser franco. Pôr a servir: empregar como criado ou serviçal em casa de alguém. Pôr as mãos no fogo por: responsabilizar-se por (alguém). Pôr à sombra, Hum: encarcerar,prender. Pôr as tripas ao sol: rasgar o ventre. Pôr a tratos: pôr a tormentos. Pôr a vida a preço: arriscá-la. Pôr à vista: tornar visível; tornar patente; fazer ver. Pôr banda: ser oficial militar graduado. Pôr casa: a) mobiliar uma casa, para residência; b) estabelecer-se; c) casar. Pôr casa a: guarnecer de todos os arranjos uma moradia para alguém sem que precise pagar tais arranjos. Pôr cerco a: cercar. Pôr cobro a: a) acabar (com uma questão); b) fazer cessar (um abuso); c) pôr em cobro. Pôr da sua bolsa: a) pagar da sua bolsa; b) perder dinheiro num negócio. Pôr de acordo: concordar, harmonizar. Pôr debaixo dos pés: a) calcar, pisar; b) desprezar, domar, subjugar. Pôr de banda: abandonar, deixar, desprezar. Pôr de lado: a) considerar com menosprezo; b) deixar para ulterior leitura ou exame mais atento; relegar. Pôr demanda contra alguém: intentar uma demanda contra alguém. Pôr de molho: a) meter num líquido para amolecer; b) aguardar que o tempo venha confirmar a sua veracidade; não dar imediatamente crédito a (informação ou notícia). Pôr de parte: a) apartar (alguém) da companhia de (outras pessoas); b) prescindir dos serviços de; c) deixar de se ocupar de; d) poupar. Pôr de pé: fazer sarar ou convalescer. Pôr de permeio: entrepor, fazer mediar. Pôr de quarentena: a) submeter aos preceitos da quarentena; isolar; b) não dar imediatamente crédito a; c) guardar ou reservar para ulterior decisão. Pôr de rastos: desacreditar, infamar. Pôr de ré: a) deixar na retaguarda; deixar para trás; b) afastar, desviar; c) lograr (alguém) nas suas pretensões. Pôr de remissa: deixar ou guardar para mais tarde; reservar para ocasião mais oportuna. Pôr-do-sol: a) o ato de esconder-se o Sol abaixo do horizonte; ocaso; b) o conjunto dos fenômenos meteorológicos que acompanham esse ato; c) a ocasião em que esse ato se realiza. Pôr diante: colocar na frente ou à vista; apresentar, expor. Pôr diante dos olhos: apresentar, expor à vista. Pôr dúvidas: apresentar razões para duvidar; fazer objeções. Pôr e dispor: decidir absolutamente. Pôr em ação: tirar da inação; o mesmo que pôr em movimento. Pôr embargos à execução de: alegar em juízo matéria que se oponha à execução de (uma sentença). Pôr em campo: a) o mesmo que pôr em ação e pôr em movimento; b) apresentar para fazer alguma coisa. Pôr em cena: a) preparar (uma obra) para a representação teatral; b) fazer ir à cena (uma obra). Pôr em circuito, Eletr: ligar, pôr em funcionamento, acender (motor, luz etc.). Pôr em circulação: fazer circular, emitir (moeda). Pôr em cobro: o mesmo que pôr cobro a. Pôr em conselho: apresentar ou expor à consulta ou à discussão; consultar; deliberar em comum. Pôr em debandada: fazer dispersar, fazer fugir. Pôr em dúvida: a) duvidar de; exprimir dúvida sobre; b) tornar duvidoso. Pôr em efeito: efetuar. Pôr em escritura: reduzir a escritura pública perante um tabelião (ajuste ou contrato); pôr escritura a. Pôr em evidência: a) demonstrar, patentear, salientar; b) pôr de modo que fique bem patente, que dê na vista; c) Mat: extrair um fator comum de vários termos e colocá-lo à sua frente. Pôr em execução: executar; levar a efeito. Pôr em face: apresentar em confronto; pôr em paralelo. Pôr em fuga ou pôr em fugida: fazer fugir. Pôr em lençóis de vinho: surrar; deixar, depois de uma luta, com o corpo contuso, pisado. Pôr em liberdade: a) libertar, soltar; b) Quím: desagregar (um corpo) do composto ou combinação em que se acha. Pôr em marcha: fazer funcionar, ligar, arrancar (motor, máquina); pôr em movimento. Pôr em movimento: a) pôr em ação; fazer caminhar; impelir; b) tirar do letargo. Pôr em obra: executar, realizar. Pôr em ordem: acondicionar; classificar; coordenar; dispor; pacificar. Pôr em paralelo: a) apresentar em confronto; comparar; b) sincronizar. Pôr empenho em: empenhar-se ou interessar-se por. Pôr em perigo: fazer correr perigo ou risco. Pôr em polvorosa: arruinar; dar cabo de; estragar. Pôr em posição, Anat: pôr um órgão dissecado ou uma peça anatômica na posição que ocupariam no próprio corpo a que pertenceram, considerado esse corpo de pé e voltado para o observador.Pôr em postas: atassalhar, despedaçar, fazer em pedaços.Pôr em praça: fazer leilão de; vender em hasta pública.Pôr em prática: a) efetuar, realizar; executar ou mandar executar; b) aplicar, aproveitar, usar, utilizar praticamente; c) lançar mão de.Pôr em pratos limpos: esclarecer, patentear bem uma questão, um assunto; tirar-lhe tudo o que possa originar dúvida; pôr em trocos miúdos.Pôr em público: tornar do domínio público; publicar.Pôr em relevo: a) elogiar, engrandecer, exaltar; b) relembrar.Pôr em risco: o mesmo quepôr em perigo. Pôr em serviço: começar a usar ou empregar (uma linha de telefone, máquina etc.).Pôr em terra: fazer desembarcar.Pôr em trocos miúdos: o mesmo quepôr em pratos limpos. Pôr em via: encaminhar.Pôr em vigor: fazer vigorar; tornar efetivo.Pôr em voga: propagar, vulgarizar.Pôr entre as estrelas: fazer a apoteose de; divinizar.Pôr escritura a: o mesmo quepôr em escritura. Pôr esperança em: o mesmo quepôr a esperança em. Pôr ferrete em: imputar alguma ação indecorosa a; estigmatizar; pôr nódoa em.Pôr fim a: acabar com; dar fim a.Pôr fim à vida: suicidar-se.Pôr fora: a) desapossar-se de (algum objeto), por inútil; b) expulsar; c) vomitar.Pôr freio a: enfrear, refrear. Pôr interesse em: interessar-se por, pôr empenho em.Pôr limites a: limitar.Pôr longe: afastar, distanciar, separar.Pôr luto: vestir-se de luto.Pôr mal com: malquistar ou inimizar (uma pessoa) com. Pôr mãos a: empreender, executar, fazer por suas próprias mãos.Pôr mãos à obra: o mesmo quemeter mãos à obra. Pôr mãos violentas em: espancar, ferir, maltratar (alguém).Pôr mel em boca de asno: oferecer mimos ou algo de gosto refinado a quem não sabe apreciá-los.Pôr muito alto a mira, pôr muito alto o desejo, pôr muito alto os olhos: querer mais do que merece; ter aspirações imoderadas.Pôr na cruz: crucificar.Pôr na idéia: formar tenção; imaginar, supor.Pôr na necessidade (ouobrigação)de: obrigar a.Pôr na rua: a) dar a liberdade a; soltar (quem estava preso); b) despedir do emprego; c) fazer sair da casa onde está; despejar; d) pôr no meio (ou no olho) da rua.Pôr nas esporas: ensinar (a cavalgadura) a obedecer às esporas.Pôr nas estrelas: encarecer, exaltar o mérito ou o valor de; louvar exageradamente; pôr nas nuvens.Pôr nas mãos de: confiar ou entregar a.Pôr nas nuvens: o mesmo que pôr nas estrelas. Pôr no altar: colocar sobre o altar para ser venerado pelos fiéis (imagem); santificar, divinizar.Pôr no andar da rua: enxotar para a rua; expulsar de casa.Pôr nódoa em: o mesmo quepôr ferrete em. Pôr no estaleiro: a) atenuar as forças a; b) reduzir à miséria.Pôr no extremo fio oupôr no fio: a) reduzir ao último grau de miséria; b) matar.Pôr no índex: a) proibir (uma coisa); b) assinalar como perigoso.Pôr no limbo: olvidar-se de; abandonar ao esquecimento.Pôr no mar ousobre o mar: aparelhar, apresentar pronto para entrar em ação (frota armada, navios).Pôr no meio da rua ou pôr no olho da rua: o mesmo quepôr na rua. Pôr no papel: escrever.Pôr no prego: dar como penhor; empenhar.Pôr nos cornos da lua: louvar muito (alguém); procurar enaltecer (um amigo).Pôr no seguro: garantir por meio de apólice de seguro.Pôr nos seus eixos: ordenar; regular o andamento de (os negócios).Pôr no teatro: fazer representar (uma peça).Pôr o aceite em: assinar (título de crédito), obrigando-se a pagá-lo no dia do vencimento.Pôr o dedo em cima: descobrir ou entender com exatidão.Pôr o dedo na ferida: apontar, mencionar ou reconhecer o ponto fraco ou vulnerável.Pôr o fito em oupôr o intento em: empenhar-se em.Pôr o joelho em terra: ajoelhar com um só joelho.Pôr ombros a: o mesmo quemeter ombros a. Pôr o pé no pescoço de: deprimir, humilhar, vexar.Pôr o preto no branco: escrever para não ficar só em palavras ou não se poder negar o que se ajustou, determinou ou prometeu.Pôr o punhal ao peito de: querer constranger (alguém) a fazer alguma coisa.Pôr o sal na moleira de: a) dar uma lição a; b) dar que fazer ou que pensar a.Pôr os cornos a, ch: não ser deviordem.Pôr-se em graça de: reconciliar-se com. Pôr-se em lugar enxuto: V pôr-se ao enxuto. Pôr-se em mãos de: a) colocar-se sob a dependência de (alguém); b) entregar-se de corpo e alma a; c) fiar-se ou confiar-se em (alguém).Pôr-se em pé: o mesmo que pôr-se de pé. Pôr-se fora: sair, retirar-se.Pôr selos em, Dir: selar por ordem judicial (as portas das casas ou dos móveis onde estiverem contidos os objetos de que o juízo toma conta).Pôr-se mal com: inimizar-se com (alguém).Pôr-se moça, pop: manifestar idéias de moça.Pôr-se na alheta, gír: fugir, pirar.Pôr-se nas pontas dos pés: levantar do chão os calcanhares e apoiar o corpo só nos artelhos; pôr-se nos bicos dos pés.Pôr-se no mundo: esgueirar-se, fugir.Pôr-se nos bicos dos pés: o mesmo quepôr-se nas pontas dos pés. Pôr-se ombro por ombro com: ombrear com (alguém); equiparar-se a.Pôr-se rapaz: manifestar idéias de rapaz.Pôr silêncio a: fazer calar; impor silêncio.Pôr soalhas a: dar a máxima publicidade a.Pôr sob pressão: produzir vapor (numa caldeira) e elevar a sua pressão à altura necessária para o funcionamento.Pôr sobre o lado: dar posição inclinada a (alguma coisa).Pôr sua espada ao serviço de: alistar-se sob as bandeiras de (alguém).Pôr tacha em: notar defeito em.Pôr termo a: acabar, concluir (alguma coisa).Pôr tréguas a: interromper.Pôr uma mordaça na boca de: não deixar falar; obrigar a calar-se. Pôr uma pedra em cima de: a) abafar, encobrir; b) impedir o andamento de (um processo ou negócio).Pôr um nó na garganta a: fazer calar; emudecer.Pôr um pé em falso: a) firmá-lo, ao andar, em ponto de nível diferente do que se esperava; b) cometer alguma falta. Pôr um prego na roda: a) fazer cessar; tornar imóvel ou constante; b) fazer que não desande a fortuna ou que não progrida a adversidade.Pôr um refreadouro a: conter, dominar, moderar.Pôr vareja em: a) caluniar (uma pessoa); b) deturpar aleivosamente as intenções de.Pôr vista em: fitar os olhos em; olhar para.

por prep (lat pro)
Palavra que, quer empregada só, quer contraída com os artigos o (pelo) ou a (pela), designa, conforme a construção da respectiva frase, diversas relações, tais como: 1 Lugar; através de, sobre, ao longo de, em: Entremos por esta porta; passemos por esta rua; viajamos por mar e por terra; ele estava andando pelo jardim. 2 Lugar, perto de: Em nossa viagem, passamos por Fernando de Noronha. 3 Lugar, onde se está de passagem: Breve estarei por lá; ele anda por aí. 4 > Causa, motivo: Fê-lo por medo. 5 Causa eficiente, autoria; agente de ligação do verbo: O Brasil foi descoberto por Pedro Álvares Cabral; escrito por... 6 Condição: Ter por mestre um sábio não é garantia de alcançar sabedoria. 7 Estado: Estar por um fio; estar por morrer. 8 > Meio, instrumento, intervenção, expediente: Por via férrea; por escrito; por telefone. Ninguém vence pela intriga. 9 Espaço de tempo, duração: Esteve ausente por um ano, trabalhar por hora; por mês. 10 Época, tempo: Pela volta do século; chegamos pela manhã; por hoje, basta. 11 Modo: Escrever seu nome por extenso. 12 Troca: Esaú deu a sua primogenitura por um prato de lentilhas. 13 > Substituição; crer, julgar, considerar: Tomou-o por seu irmão. 14 Consideração: Tenho-o por um grande homem. 15 Conclusão: Pelo que ele diz; pelo seu aspecto; pelo que vejo. 16 Finalidade: Lutou por conseguir sua aquiescência. 17 Preço: Vendeu sua parte por um preço muito alto. 18 > Divisão, distribuição: Dividir por; o legado foi distribuído por várias instituições de beneficência. 19 Suposição, qualidade: Mais ofende ao homem mau ser tido por bom homem do que ao homem bom ser tido por mau. 20 Em favor, em benefício, em nome de: Não choreis por mim, mas por vós e vossos filhos. 21 Em lugar de, em vez de: Ficará por ele; usou a forma errada pela certa. 22 Estado de inacabado: Desanimava perante o trabalho ainda por fazer. 23 Em busca de: Andavam quilômetros por um balde de água. 24 Em defesa de: Morreu por seu ideal. 25 Momento de ação: Por um dia frio de inverno, foi-se de casa. 26 Reciprocidade: Perdeu-os o ódio que tinham um pelo outro. 27 Lado, banda: Virou-o pelo avesso, para ver o que havia por dentro. 28 Ponto de contato, ponto de confronto: O cachorro pegou a lebre pela nuca; o Brasil confina pelo Este com o Oceano Atlântico. 29 A altura a que uma coisa chega: A água dava-lhe pelo pescoço. 30 Número aproximado : O auditório da conferência andava por quinhentas pessoas. 31 Objeto de amor, simpatia, devoção, ódio etc.: A paixão pela ciência. 32 Nome de: Por Deus! Não faça isso! 33 Totalidade, com especificação e individualização: Leu palavra por palavra; a polícia revistou casa por casa. 34 Permissão: Por mim pode ir. 35 Concessão: Por pouco que seja; por mais difícil que seja; azul por azul, prefiro o marinho. 36 > Desforra, ou pena de talião: Olho por olho, dente por dente. 37 Podem-se formar com a preposição por várias preposições compostas e locuções prepositivas, tais como: Por outro; por dentro de; por meio de; por baixo de; por cima de; por volta de; por fora de etc. 38 Concorre para a constituição de muitas locuções conjuntivas, interjetivas, adverbiais, das quais as mais correntes são assinaladas adiante ou se encontram junto ao referido vocábulo. Por absurdo, Mat e Lóg: método resolutivo pelo qual se estabelece a verdade de uma proposição, provando o absurdo de uma outra, naquilo que a contradiz. Por água abaixo: a) desfazendo-se (o negócio); b) seguir a corrente natural da água; c) arruinar-se, dar prejuízo sobre prejuízo; d) perder aquilo que havia custado sacrifícios. Por aí: por essas bandas. Por aí além: por esse mundo afora; sem direção fixa. Por ali: por aquele lugar; por aqueles lados. Por alto: superficialmente, sem entrar em pormenores. Por amor de: por causa de. Por aqui: por este lugar, por estas bandas; por este lado, por este caminho. Por assim dizer: a) se é lícito dizer; b) aproximadamente, pouco mais ou menos, quase. Por atacado: a) em grandes quantidades; por grosso; b) tudo de uma vez. Por baixo: na parte inferior; em categoria inferior. Por baixo da mão: às escondidas, ocultamente. Por baixo de: a) pela parte inferior de; b) sujeito a; exposto a. Por baixo do pano: às ocultas, clandestinamente. Por bem: por bom modo, por boas maneiras; com boa vontade. Por bem ou por mal: de boa ou má vontade; quer queira, quer não. Por cem bocas: por voz pública, com franqueza. Por certo: certamente, com certeza, decerto . Por cima: pela parte de cima; em categoria superior. Por cima de: pela parte superior; por sobre. Por dá cá aquela palha: expressão usada diante de uma atitude drástica ou radical que se toma em face de uma exigência mínima, ou por motivo extremamente fútil ou insignificante.Por excelência: com primazia sobre todos, excelentemente, no mais alto grau.Por exemplo: emprega-se para indicar fato, acontecimento, frase ou palavra que se vai citar para confirmar uma opinião, dar uma explicação etc.Por fas e por nefas: V verbetenefas. Por fora, bela viola, por dentro, pão bolorento: diz-se das pessoas que procuram ocultar as misérias e dificuldades de sua vida, empenhando-se em manter exterioridades que agravam ainda mais os seus sacrifícios.Por força: por vontade ou sem ela; quer queira, quer não; necessariamente.Por formalidade: para não contrariar as praxes estabelecidas.Por gosto: por querer, voluntariamente.Por graça de Deus: por favor ou mercê de Deus.Por hipótese: de modo hipotético, baseando-se em hipóteses.Por hoje: pelo que diz respeito ao dia presente:Por hoje chega. Por honra da firma: aceitar, pagar etc., contra vontade, só para não desmoralizar.Por instinto: independentemente da reflexão, por impulso natural. Por intenção de: a) para proveito espiritual de; b) por consideração de.Por isso: em vista disso, por conseguinte, portanto.Por justiça: com auxílio da autoridade judicial.Por meio de: mediante, por intervenção de; valendo-se de.Por milagre: de modo extraordinário, difícil de ser explicado.Por miúdo: com todas as minúcias, pormenorizadamente.Por nada: por um triz.Por ordem: ordenadamente.Por outro lado: considerando o outro lado ou aspecto (de uma questão, argumento ou assunto).Por partes: pormenorizadamente, por miúdo.Por pouco: por um quase nada, por um triz.Por que: a) usa-se nas frases interrogativas:Por que você não vai?; b) usa-se quando for substituível porpelo qual, por qual: O caminho por que devo passar = pelo qual devo passar; o avião por que fui ao Rio =pelo qual fui ao Rio.Por quê: quando no fim do período interrogativo: Você não vai, por quê? Por querer: por gosto, a seu querer.Por si: espontaneamente; sem auxílio ou influência.Por sob: pela parte inferior de, por baixo de.Por sobre: pela parte superior de, por cima de.Por uma linha: por pouco, por um triz.Por uma unha: por pouco, por um triz, por um és-não-és.Por um és-não-és: V verbeteés-não-és. Por um fio: o mesmo quepor uma linha. Por via de regra: geralmente, habitualmente, na maioria dos casos.Por vias indiretas: com fraude; por meios ilícitos.







Vivian
United States
Local time: 04:47
PRO pts in pair: 39

Peer comments on this answer (and responses from the answerer)
agree  Auristela Marina Genaro
4 days
Login to enter a peer comment (or grade)




Return to KudoZ list


KudoZ™ translation help
The KudoZ network provides a framework for translators and others to assist each other with translations or explanations of terms and short phrases.



See also:



Term search
  • All of ProZ.com
  • Term search
  • Jobs
  • Forums
  • Multiple search